11 jan 2006 - 16h02

Havelange: "No Brasil, só a Arena se salva"

Para o presidente de honra da Fifa, João Havelange, a Kyocera Arena é o único estádio brasileiro capaz de receber jogos de uma Copa do Mundo. Em entrevista publicada pelo site GloboEsporte.com, Havelange afirma que, se o Brasil quiser mesmo sediar uma Copa, terá que pôr abaixo vários estádios e reconstruí-los com uma concepção moderna, a exemplo do que foi feito no Joaquim Américo.

Leia a reportagem:

Havelange diz que Brasil precisa reformar estádios

RIO – Nos últimos anos, virou assunto no futebol brasileiro discutir se o Maracanã tem condição de receber um jogo de Copa do Mundo. Para o presidente de honra da Fifa, João Havelange, a resposta é não. "Isso vale para quase todos os estádios brasileiros. A exceção é a Arena da Baixada."

Havelange afirmou na última terça-feira que para o Brasil sediar a Copa do Mundo de 2014, da qual o país desponta como principal favorito e que pelo rodízio imposto pela Fifa será na América do Sul, o país precisa construir dez estádios novos ou reformar, de forma profunda e estrutural, os que já existem.

"A Alemanha vai apresentar dez estádios novos e modernos para a Copa deste ano. O Brasil precisa disso também, ou então, reformar os existentes. Mas essa reforma tem que ser profunda, mudar a estrutura e as acomodações dos estádios. Do jeito que estão, eles não têm condições. É só acompanhar o que acontece no futebol e ver que isso é uma realidade", afirmou o dirigente.

Quando fala em reformas estruturais, Havelange dá como exemplo o Estádio Olímpico de Berlim, que receberá a final da Copa deste ano. A fachada do estádio foi mantida, mas por dentro, ele foi todo destruído e construído novamente, de acordo com os padrões mais modernos.

"O estádio de Berlim é uma lição de como reformar um estádio. Ele é totalmente novo e moderno. Os espectadores vêem os jogadores de perto de qualquer lugar. Não é igual ao Maracanã, que do alto da arquibancada nós vemos o jogador pequenino", disse ele, acrescentando que o mesmo problema ocorre em outros estádios do Brasil.

Na opinião de Havelange, levantar recursos para oferecer dez estádios de qualidade é o grande desafio para o Brasil sediar a Copa. Ele disse que na Alemanha gastou-se 4 bilhões de euros (cerca de R$ 12 bilhões) nas instalações.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…