14 jan 2006 - 20h27

Com mesmo time, Atlético pega o Rio Branco

Poucas vezes um técnico tem a chance de repetir a mesma escalação de uma equipe em duas partidas consecutivas. Cartões, lesões, opções técnicas e mudanças táticas são alguns motivos que levam às mudanças nas formações titulares de um jogo para o outro. Pois o auxiliar técnico do Atlético Vinícius Eutrópio, respondendo interinamente pelo comando do time, já adiantou que neste domingo contra o Rio Branco, às 16h, o Furacão entrará em campo com os mesmos 11 jogadores que iniciaram a partida da última quarta-feira, contra o Galo Maringá.

A defesa é a considerada titular para esta temporada: Tiago Cardoso; Jancarlos, Danilo, Paulo André e Michel Bastos; Alan Bahia e Cristian. Daí para frente, quatro jogadores (Rodriguinho, Cleverson, Pezzolano e Cléo) ocupam provisoriamente vagas que deverão ser disputadas por Ferreira, Fabrício, Evandro, Dagoberto, Denis Marques e Rodrigão. Alguns deles completarão etapas mais avançadas da pré-temporada e estarão à disposição já para a terceira rodada, contra o Nacional. Outros, como Dagoberto e Fabrício, só deverão estrear na Copa do Brasil, no dia 15 de fevereiro.

Mesmo assim, a confiança da comissão técnica atleticana é que os atletas dêem conta do recado contra o time parnanguara. "Futebol é continuidade, oportunidade e coerência. Você não poderia esperar uma grande atuação da equipe no primeiro jogo, já que houve muitas modificações e uma pré-temporada muito forte. Por isso, vamos manter a mesma equipe e agora esperamos um rendimento ainda melhor", comentou Eutrópio, apostando no maior ritmo de jogo dos atletas.

Na primeira rodada, os gols da vitória por 2 a 0 sobre o Maringá foram marcados justamente por dois atletas considerados reservas: Rodriguinho e Pezzolano. No restante da semana, os dois foram bastante procurados pela imprensa – Rodriguinho chegou a ser tema de uma reportagem da Gazeta do Povo. O assédio certamente transmitiu confiança aos atletas que buscam espaço no elenco. É nisso que a comissão técnica aposta para uma atuação ainda melhor diante do Rio Branco, que também mereceu respeito após a vitória na rodada de abertura.

"Só por ter vencido o Iraty fora de casa, já demonstra que o Rio Branco é um time bom. Jogaremos fora de casa, num campo de dimensões reduzidas e com um calor muito forte. Mas o oponente mais forte será o Rio Branco. Esperamos sair de lá com um resultado agradável para a gente", resumiu o treinador atleticano, que comanda a equipe até a chegada do alemão Lothar Matthäus.

Transmissão

Mais uma vez, a partida do Atlético não será transmitida pela televisão. A FPF ainda negocia a venda dos direitos de transmissão do Campeonato Paranaense, mas até agora não encontrou uma parceira. Para quem não irá a Paranaguá, o jeito é acompanhar por rádios como a Banda B (AM 550) ou então através da Internet. No Fórum da Furacao.com, dezenas de atleticanos comentam a partida em tempo real, trocando conhecimentos e impressões sobre o time.

Paranaense – (15/01/06) – Rio Branco x Atlético
L: Estradinha; H: 16h; A: Cleivaldo Bernardo (PR); T: Banda B (AM 550).

RIO BRANCO: Vilson; Baiano, Rodrigo, Amaral e Cleomir; Gian, Tiago, Doriva (Fernando) e Fábio Garcia; Ratinho e Neizinho. T: Itamar Bernardes.

ATLÉTICO: Tiago Cardoso; Jancarlos, Danilo, Paulo André e Michel Bastos; Alan Bahia, Cristian, Rodriguinho e Cleverson; Cléo e Pezzolano. T: Vinícius Eutrópio.



Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…