17 jan 2006 - 16h49

Confira o desempenho de Rodrigão na Libertadores

O atacante Rodrigão, novo reforço do Atlético para a temporada 2006, disputou a última Copa Libertadores da América pelo Esporte Clube Santo André, sua última equipe. O time foi eliminado ainda na primeira fase, depois de terminar em terceiro lugar do Grupo 4, mas o atacante teve desempenho notável. Em apenas seis partidas, marcou cinco gols.

Em termos comparativos, lembre-se que o maior goleador do Atlético na Libertadores foi o atacante Lima, um dos vice-artilheiros da Copa, com seis gols. Porém, Lima disputou 12 jogos. O goleador máximo foi o paraguaio Santiago Salcedo, do Cerro Porteño, com 9 gols.

Confira abaixo como foi o desempenho de Rodrigão nos jogos de sua equipe:

02/03/2005 – Deportivo Táchira 1 x 0 Santo André (72 minutos; nenhum gol)
O time venezuelano marcou seu gol logo aos 14 minutos, em um rebote de cobrança de falta. Rodrigão foi substituído aos 27 minutos do segundo tempo pelo meia Richarlyson, hoje no São Paulo.

10/03/2005- Santo André 2 x 2 Cerro Porteño (80 minutos; dois gols)
Duelo de artilheiros na estréia do Santo André em casa: Rodrigão, pelo time do ABC, e Salcedo, pelo Cerro Porteño. Os dois balançaram as redes. Rodrigão e o veterano volante Fernando foram os melhores jogadores da partida. Foi o Cerro quem saiu na frente, com um gol de Salcedo aos 17 minutos. Rodrigão empatou aos 40, desviando um chute de Romerito. Aos 48, Cesar Ramirez, hoje no Flamengo, voltou a colocar o time paraguaio em vantagem. Aos 7 do segundo tempo, Rodrigão aproveitou um rebote do goleiro Aceval e marcou seu segundo gol. O atacante deixou o campo aos 35 minutos da etapa final, substituído por Makanaki.

16/03/2005 – Palmeiras 1 x 1 Santo André (5 minutos; nenhum gol)
O técnico Sérgio Soares optou por deixar Rodrigão no banco de reservas. Pedrinho marcou para o Palmeiras aos 31 minutos e Rafinha empatou aos 36 do segundo tempo. Rodrigão entrou aos 40 minutos do segundo no lugar do atacante Sandro Gaúcho.

19/04/2005 – Santo André 2 x 1 Palmeiras (30 minutos; um gol)
No início do returno, o time do ABC finalmente venceu seu primeiro jogo internacional. Rodrigão ficou mais uma vez na reserva. Fernando abriu o marcador aos 19, mas Osmar empatou aos 37 minutos do primeiro tempo. Aos 15 do segundo tempo, Rodrigão entrou no lugar do lateral-direita Alexandre. Aos 42 minutos do segundo tempo, ele aproveitou um rebote de Marcos e marcou o gol da vitória.

28/04/2005 – Cerro Porteño 1 x 0 Santo André (36 minutos; nenhum gol)
Mesmo tendo marcado o gol da vitória, Rodrigão permaneceu na reserva. O artilheiro Santiago Salcedo não perdoou e marcou o gol da vitória, aos 13 do segundo tempo. Foi seu oitavo e penúltimo gol na competição – ele ainda marcaria um gol contra o Furacão no jogo em que o Cerro foi eliminado, nas oitavas-de-final. Rodrigão entrou aos 9 minutos do segundo tempo no lugar de Sandro Gaúcho, mas passou em branco.

12/05/2005 – Santo André 6 x 0 Deportivo Táchira (90 minutos; dois gols)
O Santo André massacrou o Táchira, mas o Palmeiras se classificou com um empate com o Cerro. Na única partida em que atuou durante os 90 minutos, Rodrigão se destacou e marcou dois gols. Aos 36 do primeiro tempo, ele tocou para Sandro Gaúcho abrir o placar. Aos 7 do segundo, Dedimar cruzou e Rodrigão cabeceou para o gol. Depois, Romerito e Leandrinho ampliaram para 4 a 0. Aos 17 minutos, Rafinha cruzou e Rodrigão, novamente de cabeça, marcou. Aos 42, Richarlyson cobrou falta e fechou o placar.

No total, Rodrigão participou das seis partidas do Santo André, sendo três como titular e três como reserva. Jogou durante 313 minutos e marcou 5 gols – o que representa uma média de um gol a cada 52 minutos em campo.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…