17 jan 2006 - 23h28

Hamburgo sonda a contratação de Dagoberto

O Hamburgo, da Alemanha, está sondando a contratação do craque Dagoberto, que fará 23 anos em março e tem contrato com o Atlético até 23 de julho de 2007. A intenção do Hamburgo em contratar Dagoberto foi divulgada pelo Bild e pelo Die Welt, dois dos principais jornais alemães, além do Hamburger Abendblatt, publicação da cidade de Hamburgo que pertence ao mesmo grupo do Bild.

Normalmente, os clubes europeus investem pesado na contratação de reforços nas janelas de meio de ano, entre uma temporada e outro. Há poucos recursos disponíveis para investimentos em jogadores nas janelas de início do ano, que correspondem ao intervalo do meio das ligas nacionais.

Porém, no caso do Hamburgo há uma excepcionalidade: o time acabou de negociar o atacante belga Emile Mpenza com o Al Rayyan, do Qatar. Por isso, o técnico Thomas Doll pediu à diretoria a contratação de um substituto. Inicialmente, foram cotados o búlgaro Valeri Bojinov, o sérvio Nikola Zigic e até o brasileiro Aílton, ex-Werder Bremen, Schalke 04 e atualmente companheiro de Kleberson no Besiktas, da Turquia.

Como todas essas negociações fracassaram, o Hamburgo tenta buscar outro atacante para fazer companhia ao jovem Rafael van der Vaart, contratado a peso de ouro do Ajax. A imprensa alemã chegou ao nome de Dagoberto a partir do momento em que se descobriu que o presidente do clube, Dietmar Beiersdorfer, viajou misteriosamente para o Brasil.

O Bild registra que Dagoberto atua no Atlético ("novo clube de Matthäus") e diz que no Brasil o jogador é conhecido por "novo Bebeto" – ainda que essa denominação não seja usual por aqui. Por outro lado, afirma que Dago vale entre 8 e 10 milhões de dólares. Já o Die Welt afirma que o clube alemão está seguindo a carreira de Dagoberto há três anos, desde o Sul-Americano Sub-20 do Uruguai. Michael Schroeder, olheiro do Hamburgo, já havia alertado para as qualidades do jogador desde aquela época.

Já o Hamburger Abendblatt parece explicar mais claramente a situação. O jornal divulga que o presidente Dietmar Beiersdorfer está no Brasil para tentar contratar um atacante. Dagoberto é o nome mais forte, mas da sua lista também constam os nomes de Rafael Sobis (Internacional) e Souza (Goiás). Em entrevista ao jornal, o técnico Thomas Doll preferiu não alimentar expectativas na torcida: "Nós temos muitos jogadores na lista de reforços e se vocês forem seguir a cada especulação, se nós comentássemos sobre todos, não seria justo com os próprios jogadores"".

No ano passado, o lateral-esquerda Jean, também revelado no Atlético, colega de Dagoberto no júnior do Atlético e na Seleção Sub-20 e hoje no Fluminense, jogou no Hamburgo, emprestado pelo Feyenoord.

Confira abaixo as reportagens dos jornais alemães:
HSV findet keinen Stürmer für die Bayern-Jagd (Bild)
Brasilianer Dagoberto soll Angriff des HSV verstärken (Die Welt)
Beiersdorfer schaut jetzt in Brasilien (Hamburger Abendblatt)

Longo histórico

Como todo craques, Dagoberto freqüentemente surge no noticiário como possível reforço de algum clube. Todos querem o grande atacante atleticano, mas para isso é necessário pagar o que o Atlético, dono dos direitos federativos, exige. Nos últimos anos, a imprensa noticiou o interesse de clubes como Milan, Internazionale, Udinese, Barcelona, Levante e Palmeiras, entre outros.

Coincidentemente, a Massa Sports divulgou nota nesta terça-feira na qual esclarece os valores relativos a uma possível transferência de Dagoberto. De acordo com a empresa, que cuida da carreira do atacante, a multa rescisória para transferência internacional é de US$ 27,3 mi e para transferência nacional é o equivalente a 100 vezes a remuneração anual por ele obtida no último ano.

Até o momento, nenhum clube ofereceu os valores exigidos pelo Furacão.

Notícia atualizada às 11h20 de 18/01/2006.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…