17 jan 2006 - 1h19

Marquinhos Benatto visitou seu ex-clube no México

O técnico do time juvenil do Atlético, Marquinhos Benatto, teve certo destaque na passagem do Furacão pela Copa Chivas, no México. O Rubro-Negro venceu três partidas e empatou outras duas. Foi eliminado de forma invicta, perdendo para o Boca Juniors nos critérios de desempate. O time argentino acabou conquistando o título da competição destinada a atletas com menos de 17 anos.

Além de comandar o Furacão na boa campanha em Guadalajara, o técnico Marquinhos aproveitou a viagem ao México para ir ao estado vizinho de Guanajuato, visitar o León, clube que defendeu na temporada de 1992. Nascido em Bocaiúva do Sul, Marquinhos Benatto começou sua carreira no Pinheiros. Em 1988, foi contratado pelo Atlético e jogou no clube até 89. Depois, defendeu ainda o Palmeiras, Paraná e encerrou sua carreira justamente no León, do México. Virou técnico e passou pelos juvenis e juniores do Paraná antes de chegar ao Atlético.

Benatto assistiu à vitória do León por 2 a 1 sobre o Indios, de Ciudad Juárez, na segunda rodada do campeonato mexicano da segunda divisão ("Primera A"). Sua presença no estádio do León foi saudada pelos torcedores locais, que ainda guardam na memória o futebol habilidoso do ponta-esquerda Marquinhos, que foi campeão com o clube em 92. A imprensa local também registrou a presença do técnico dos juvenis do Atlético.

O jornal "Periódico a.m." registra que Marquinhos gostou da atuação do León e não ficou triste pelo fato de o clube estar na segunda divisão. "Todas as equipes, grandes ou pequenas, pssam por essas fases e o importante é que se recuperem", afirmou o treinador.

Clique aqui para ler a reportagem no site do "Periódico a.m."



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…