21 jan 2006 - 20h51

Hortência adota o Atlético como segundo time

A ex-jogadora de basquete Hortência, considerada a melhor atleta da história da modalidade no país, assistiu ao jogo do Atlético contra o Francisco Beltrão neste sábado à tarde na Kyocera Arena. Ela é namorada do atacante Rodrigão, recentemente contratado pelo Furacão. Foi a primeira vez que a rainha do basquete veio a Curitiba depois da contratação de Rodrigão. Antes disso, porém, ela já havia estado em Curitiba por diversas vezes e inclusive na Baixada. Hortência revelou aos jornalistas que esteve na inauguração da Arena, em junho de 1999.

Recepcionada pelo diretor Antônio Carlos Gomes, ela assistiu ao jogo da área VIP do estádio. Antes de a bola rolar, o professor Antônio Carlos levou-a para conhecer as modernas dependências da Arena. Hortência passeou pela sala de imprensa, foi até à beira do campo e chegou a conhecer o vestiário do Atlético minutos antes de os jogadores se dirigirem ao gramado.

Quando a bola rolou, Hortência deve ter ficado decepcionada. O Atlético não foi bem e apenas empatou com o Francisco Beltrão por 2 a 2. Seu namorado jogou somente durante o segundo tempo e não fez muito. Seu melhor momento foi quando marcou um gol que acabou sendo anulado por marcacão de impedimento.

Mesmo assim, antes da partida, Hortência disse aos repórteres que ficou impressionada com a estrutura atleticana e revelou que já adotou o clube como seu "segundo time". Confira a entrevista da ex-cestinha:

O que você achou da Kyocera Arena?
Eu já tinha vindo à Arena outras vezes. Eu vim na inauguração do estádio, que aliás é maravilhoso, mas eu não conhecia a estrutura interna daqui. É muito legal. Antes de eu começar a namorar o Rodrigo, eu já adorava futebol. Então, agora eu fico ainda mais atenta aos resultados, não só de São Paulo, mas do Brasil inteiro.

Por ter sido uma excelente atleta, você passa algumas dicas ao Rodrigão?
Eu não conheço futebol técnica e taticamente. Mas os esportes são muito parecidos. Os bastidores, relacionamento, respeito ao treinador, respeito ao clube, tudo isso eu vivi muito. Então, dentro do possível, eu ajudo no que eu posso. Eu acho que o Rodrigo é uma pessoa muito correta, muito séria, muito tranqüila.

Como é a Hortência torcedora de futebol?
Como todo mundo sabe, eu sou corintiana. Tenho dois filhos, um é santista e outro é palmeirense, para o meu desespero. O pai deles é são-paulino, então você imagina a guerra que fica na minha casa. E agora tem o Rodrigo, que fez com que a gente passasse a torcer para o time dele. Então, meus filhos têm dois times para torcer: o time de coração deles e o time em que o Rodrigo joga.

E quando jogar Corinthians e Atlético, você vai torcer para quem?
Aí não tem jeito, eu vou ter de torcer para o Corinthians (risos). Brincadeira, eu vou torcer para o Rodrigo fazer gol.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…