21 jan 2006 - 18h49

Que joguinho, Atlético…

O torcedor atleticano não teve uma tarde de sábado muito feliz. Quem esperava mais uma goleada, mais um show na Kyocera Arena, teve que se contentar com um empate por 2 a 2 contra o limitado time do Francisco Beltrão. Por alguns instantes a invencibilidade de 8 meses, dentro do estádio atleticano, chegou a ficar ameaçada.

Depois de golear o Nacional por 5 a 1, o Atlético foi um time extremamente apático contra o Beltrão. Sem o brilho de Adriano e Ferreira, os laterais Jancarlos e Michel Bastos tentavam o tradicional chuveirinho na área adversária. Não deu certo. A zaga do Beltrão conseguia tirar todas as bolas e, quando elas sobravam para os atacantes do Furacão, o goleiro Jefferson fazia boas intervenções.

De tanto se defender, o Beltrão foi gostando do jogo. O goleiro Tiago Cardoso teve que fazer uma boa defesa aos 21 minutos. Só que a mesma sorte o atleticano não teve no outro ataque adversário. Subindo de cabeça, Baby conseguiu cabecear e marcar o primeiro gol do jogo. A bola passou sob Tiago e acabou no fundo das redes.

Sem inspiração, perigo de perder a invencibilidade

O segundo tempo começou com duas alterações do técnico interino Vinícius Eutrópio. Cléber entrou no lugar de Tiago Cardoso e Rodrigão no lugar de Cristian. A alteração não surtiu efeito imediato. Só aos 24 minutos é que o Atlético conseguiu empatar o jogo. Ferreira cruzou da esquerda para Denis Marques matar no peito e chutar de esquerda. O alívio maior veio aos 32 minutos. Jancarlos bateu escanteio, a zaga tirou e Danilo marcou um belo gol de bicicleta.

Desprotegido no meio-campo e com muitas falhas na zaga, o Atlético não soube segurar a vitória. Aos 36 minutos, nova bola aérea na área atleticana, desantenção geral e Adinaldo marcou de cabeça. O Beltrão foi para cima, tentando a vitória, tanto que Juninho foi expulso depois de evitar um contra-ataque. O Atlético ainda teve a oportunidade de marcar o terceiro, mas a cabeçada de Pezzolano, que entrou no lugar de Denis Marques, bateu na trave. A partida terminou com quatro minutos de acréscimo, em nada aproveitado pelo time rubro-negro, que por pouco não foi derrotado dentro dos próprios domínios. A próxima partida do Rubro-negro no Campeonato Paranaense vai ser contra o Iraty, quarta-feira, em Irati.

%ficha=471%

Melhores Momentos da partida

Primeiro tempo
06 min – Michel Bastos bateu forte de fora da área. O goleiro Jefferson mandou para fora
12 min – Michel Bastos cobrou escanteio, Adriano desviou e Denis perdeu, de cabeça, dentro da pequena área
19 min – Boa jogada de Ferreira e Denis Marques. O atacante perdeu mais um gol na frente do goleiro
21 min – O Beltrão chegou com perigo. Cara a cara com Tiago, o atacante do interior chutou para fora
22 min – Denis Marques tocou rápido para Adriano. Jefferson defendeu o chute da pequena área
34 min – A zaga do Atlético falhou e Baby quase fez o primeiro do Beltrão
38 min – Gol do Beltrão. Baby, no segundo pau, cabeceou e Tiago Cardoso falhou no lance
39 min – Michel Bastos bateu falta com perigo. O goleiro mandou para fora
46 min – Fim do primeiro tempo.

Segundo tempo
4 min – Danilo foi derrubado dentro da área. O árbitro Antônio Valdir dos Santos não marcou pênalti. Só escanteio
9 min – Denis Marques fez boa jogada individual. Chutou forte de fora da área mas a bola foi para fora
10 min – Rodriguinho fez bom lançamento para Ferreira. O colombiano não alcançou e acabou dividindo com o goleiro
17 min – Rodrigão marcou para o Atlético. Mas o auxiliar anotou impedimento confirmado pelo árbitro
24 min – Gol do Atlético. Ferreira cruzou da esquerda para Denis Marques matar no peito, chutar de esquerda e empatar a partida
26 min – Jancarlos bateu falta da direita. Rodrigão perdeu a opotunidade de virar
28 min – Contra-ataque do Beltrão. Num chute forte de fora da área, Cléber fez boa defesa
32 min – Gol do Atlético. Jancarlos bateu escanteio, a zaga tirou e Danilo marcou de bicicleta
36 min – Gol do Beltrão. Desantenção da zaga atleticana e Adinaldo marcou de cabeça
38 min – Alan Bahia ficou cara a cara com o goleiro mas não conseguiu finalizar com precisão. No rebote, Danilo chutou em cima odo goleiro
39 min – O Beltrão escapou no contra-ataque. Juninho fez falta e foi expulso pelo árbitro
40 min – Cobrança de falta para o Beltrão. A bola foi para longe do gol de Cléber
47 min – Pezzolano aproveitou o cruzamento da direita e quase fez. A bola bateu na trave
49 min – Fim de jogo



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…