30 jan 2006 - 17h44

Matthäus: "Vou dedicar 100% dos meus esforços ao clube"

Lothar Matthäus chegou ao Brasil demonstrando muito entusiasmo com a tarefa de comandar o Clube Atlético Paranaense. Empolgado com a estrutura da equipe e com as possibilidades de conseguir ótimos resultados, ele afirmou durante a entrevista coletiva por ocasião de sua apresentação que dedicará todos os seus esforços para o sucesso do Furacão. Assim, deixou registrado que não pensa no Rubro-Negro como um trampolim para trabalhar na Alemanha posteriormente, embora reconheça que isso acontecerá naturalmente.

"Minha vida no momento está direcionada para este clube. No momento, vou dedicar 100% dos meus esforços a esse clube", afirmou ele, dizendo que não está pensando em dirigir um clube europeu. "Claro que minha carreira não termina aqui, mas eu não acho que seja hora de questionar o que acontecerá depois da minha fase no Atletico", declarou.

Matthäus também desmentindo a informação de que dirigir um clube brasileiro teria sido uma condição imposta pela Federação Alemã para que no futuro ele assuma o comando da seleção. "Isso é novidade para mim. Deve ser especulação da imprensa. Não me preocupei e não me preocuparei com essa questão. Minha concentração será dedicada ao meu empregador e a essa altura não tenho nada a ver com a Alemanha", assegurou.

O alemão não poupou elogios ao Furacão, dizendo que está muito satisfeito em trabalhar no clube: "Quando estive aqui há três semanas, fiquei muito surpreso com o clube e sua estrutura profissional, o estádio moderno, com um bom centro de treinamentos. Isso me surpreendeu".



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…