30 jan 2006 - 10h57

Rubro-Negro sofre com gols no final do jogo

Se as partidas do Campeonato Paranaense terminassem aos 35 minutos do segundo tempo, o Atlético seria líder isolado do Grupo A. Nesta hipótese, teria uma campanha invejável de 14 pontos, com quatro vitórias e apenas dois empates.

Infelizmente, a realidade é bem diferente. O Furacão tem apenas 8 pontos ganhos e a torcida amarga uma campanha de duas vitórias, dois empates e duas derrotas. Mas o que impressiona é que nos jogos em que tropeçou, o mau resultado surgiu nos minutos finais da partida. Pode ser apenas coincidência, mas também pode ser um fato importante para ajudar a detectar o que está acontecendo com o time no começo desta temporada.

Na segunda rodada, contra o Rio Branco, o Furacão saiu na frente, mas sofreu a virada logo no começo do segundo tempo. O time chegou ao empate, mas não conseguiu sustentar o resultado. Aos 40 minutos do segundo tempo, a cinco minutos do apito final, Baiano marcou e o Atlético sofreu sua primeira derrota no ano.

Na quarta rodada, contra o Francisco Beltrão, o Rubro-Negro ia conquistando uma importante vitória até os 37 minutos do segundo tempo, quando Adinaldo empatou a partida. Faltavam apenas oito minutos para o jogo acabar. Na rodada seguinte, o Atlético ia arracando um empate do Iraty até os 40 minutos, quando novamente sofreu um gol decisivo e foi derrotado pela segunda vez.

A instabilidade da equipe no fim das partidas ficou evidente após o jogo de domingo, contra o J. Malucelli. A vitória por 1 a 0 estava praticamente assegurada, mas uma bobeada permitiu que o time de São José dos Pinhais empatasse a partida aos 48 minutos do segundo tempo, tirando dois pontos do Furacão a apenas alguns segundos do fim.

Estatísticas

Dos dez gols sofridos pelo Atlético em 2006, quatro foram marcados nos dez minutos finais da partida. Isso representa 40% dos gols levados pela equipe. Outros três foram marcados no segundo tempo e apenas três gols saíram na primeira etapa.

A fragilidade do time nos minutos finais das partidas ocasionou a perda de seis pontos. Com esses pontos a mais, o time seria o líder isolado do grupo – o Cianorte, que ocupa a primeira posição atualmente, tem 13 pontos. Sinal de que jogadores e comissão técnica precisam ficar atentos para os instantes finais dos próximos jogos.



Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…