1 fev 2006 - 16h10

Brasileiro terá queda e ascensão de quatro times

A Confederação Brasileira de Futebol venceu a queda de braços com os principais clubes do país e garantiu a manutenção do rebaixamento de quatro clubes no Campeonato Brasileiro deste ano, informou a CBF nesta quarta-feira.

Apesar da pressão do Clube dos 13 – representante dos principais clubes do país – para que o número de rebaixados no Brasileirão de 2006 caísse de quatro para dois, a CBF anunciou que quatro clubes serão rebaixados à Série B e outros quatro serão promovidos à divisão de elite.

O campeonato será disputado com a participação de 20 equipes e mais uma vez em sistema de pontos corridos com jogos de ida e volta. A abertura será no dia 16 de abril e a última rodada acontece em 3 de dezembro. A fórmula de disputa será repetida em 2007 e os clubes receberam a promessa de uma nova discussão do formato a partir de 2008. "Cair 20 por cento dos clubes é muita coisa. Espanha, Portugal e Itália, que são muito menores do que o Brasil, disputam a primeira divisão com 20 clubes", afirmou o presidente do Vasco, Eurico Miranda, após reunião do Conselho Técnico da competição na sede da CBF, no Rio de Janeiro, na quarta-feira.

O dirigente, que liderava a proposta dos clubes, deixou o encontro antes de seu término inconformado com o que chamou de imposição da CBF. "Isso aqui não é um conselho técnico, é uma homologação das vontades do (presidente da CBF) Ricardo Teixeira", acrescentou. "Tem traíra que roeu a corda. Ontem fechou uma proposta e depois cedeu às pressões da CBF", acrescentou Eurico, culpando Flamengo, Fluminense, Santos e São Paulo pelo fracasso da campanha do Clube dos 13.

Convicto de que sua posição sairia vencedora, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, deixou a reunião logo após seu início. O dirigente não falou com os jornalistas, mas na véspera afirmara que não abria mão do Campeonato Brasileiro com 20 equipes. Fabio Koff, presidente do Clube dos 13, afirmou: "Em termos saio frustrado daqui. O único avanço foi a possibilidade de uma nova discussão em 2008. Não sei se houve pressão da CBF, mas alguns clubes que deixaram a reunião do Clube dos 13 fechados conosco e hoje já tinham uma outra posição."

De acordo com o estatuto da CBF aprovado em 2005, a fórmula de disputa do Campeonato Brasileiro deixou de ser de competência dos clubes e passou a ser uma decisão da confederação. Ficou acertado ainda pelo Conselho Técnico que o preço mínimo do ingresso será de 10 reais e os estádios devem ter capacidade mínima de 15 mil espectadores.

Fonte: Agência Reuters



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…