1 fev 2006 - 23h19

Equívoco tático custou caro ao Atlético

Um equívoco na formação tática do Atlético acabou custando muito caro ao time na partida desta quarta-feira contra o Cianorte, na Kyocera Arena. No afã de obter uma vitória e golear o adversário, a comissão técnica escalou uma equipe teoricamente muito ofensiva. O time entrou em campo somente com um volante (Alan Bahia) e com três atletas no ataque (Denis Marques, Willian e Ferreira, meia que atuou bastante avançado).

A surpresa na formação em relação ao time que treino durante a semana foi a presença do meia David no lugar do volante Erandir. Com isso, o time se tornou muito frágil e acabou levando três gols em 25 minutos. O equívoco ficou tão evidente que o auxiliar Vinícius Eutrópio não esperou sequer o intervalo para substituir David por Erandir. Ao final do jogo, na entrevista coletiva, Eutrópio reconheceu que o time ficou muito vulnerável.

Os próprios jogadores do Atlético acreditaram que a virada só foi possível graças a essa mudança. No segundo tempo, a equipe venceu por 3 a 0 e compensou o revés de 3 a 1 da etapa inicial. "Com a entrada do Erandir, a gente ficou melhor postado atrás e deu mais liberdade para os meias e os atacantes", comentou o zagueiro Paulo André, autor de dois gols.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…