1 fev 2006 - 23h27

Golaço de Jancarlos acendeu o time em campo

A vitória do Atlético contra o Cianorte foi pra lá de sofrida. Depois de estar perdendo por 3 a 1, ainda no primeiro tempo, o time rubro-negro teve forças suficientes para virar o placar nos últimos 45 minutos. O segundo gol atleticano foi marcado por Alan Bahia. Logo no começo do segundo tempo ele cobrou um pênalti sofrido por Cléo. Com força, e sem chances para o goleiro do Cianorte, o placar foi alterado mais uma vez na Kyocera Arena.

Só que foi com o empate, aos 29 minutos, que a torcida do Atlético empurrou o time à vitória – e os jogadores acordaram em campo. E o terceiro gol atleticano foi um dos gols mais bonitos do Campeonato Paranaense até o momento. Arrancando quase do meio-campo, o lateral-direita Jancarlos passou por vários marcadores e chutou forte da entrada da área. O goleiro adversário tentou evitar o golaço, mas não conseguiu nem tocar na bola.

Com 3 a 3 no placar, o Atlético se acendeu e foi para cima do Cianorte. O quarto e último gol da partida foi marcado por Paulo André, restando apenas três minutos para o fim do tempo complementar, alegrando os mais de seis mil atleticanos no estádio.

Gol bonito é com ele

O lateral Jancarlos dificilmente marca gols nos jogos do Atlético. Mas quando marca deixa belas lembranças. No ano passado o jogador atleticano foi responsável pelo gol mais bonito do Campeonato Brasileiro, em enquete realizada pelo programa Globo Esporte.

O gol foi anotado contra o São Paulo, na vitória por 4 a 2, na Kyocera Arena. Ele driblou três são-paulinos e chutou colocado, sem chances para Rogério Ceni defender.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…