1 fev 2006 - 11h48

Matthäus quer Fabrício jogando como segundo volante

Desde que chegou no Atlético, em 2002, o meia Fabrício se acostumou a jogar na armação das jogadas ofensivas, fazendo a ligação entre o meio-campo e o ataque. Agora, com a chegada do técnico Lothar Matthäus no time, o jogador pode mudar seu posicionamento em campo, vindo mais de trás.

“Ele quer que eu jogue de segundo volante, como o Zé Roberto faz na Seleção Brasileira. Ele (Lothar Matthäus) acha que, vindo de trás, seria mais fácil eu aproveitar o meu chute. Falei que não tem problema nenhum”, afirmou Fabrício em entrevista à Gazeta do Povo.

Matthäus já vinha acompanhando o futebol de Fabrício antes mesmo de assinar com o Furacão. Quando visitou o Brasil, no início de janeiro, o treinador atleticano disse que gostou do futebol apresentado pelo meia e também do atacante Dagoberto. Antes de vir para Curitiba conhecer de perto a estrutura do Atlético, Matthäus assistiu a uma apresentação do clube gravada em DVDs. O material continha também alguns jogos do clube e Matthäus pôde acompanhar alguns lances dos atletas rubro-negros. Assim como Matthäus, Fabrício também é agenciado pela empresa inglesa Stellar Group.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…