5 fev 2006 - 21h01

Em coletiva, Matthäus agradece pela homenagem

Logo após o término do jogo em que o Atlético derrotou o Galo Maringá por 1 a 0, na tarde deste domingo na Kyocera Arena, o técnico Lothar Matthäus concedeu entrevista coletiva à imprensa. Foi a primeira vez que ele falou aos jornalistas após uma partida do Atlético. Novamente, ele foi auxiliado pelo tradutor Klaus Junginger, que continuará exercendo a função mesmo após a chegada do auxiliar técnico alemão Jost Vieth.

Confira as principais declarações de Matthäus na coletiva:

TORCIDA
"Eu sempre soube que a torcida é muito animada e quero agradecer de coração pela recepção calorosa. Quero agradecer também ao time, que conquistou mais três pontos hoje."

EVOLUÇÃO
"Nós temos noção que no futuro nós vamos ter que jogar melhor. Vendo esse jogo, a gente pode descobrir como foi duro o treinamento pelo qual passou a equipe na pré-temporada. A preparação para a próxima rodada será diferente da que nós passamos até agora."

MUDANÇAS NA EQUIPE
"É muito importante que eu conheça as potencialidades dos jogadores. No futuro, deverá haver variações, substituições que uma ou outra pessoa nessa sala irá estranhar. Eu sei que no Brasil não é usual mudar de goleiro durante a temporada, mas tenho de ser justo com todos os jogadores e dar a cada um deles a mesma oportunidade. Vocês vão perceber que vamos fazer algumas modificações me função do preparo físico muito intenso do último mês. Nossa concentração está voltada para a Copa do Brasil, por isso vocês vão notar mudanças na equipe nos próximos jogos."

DAGOBERTO
"Certamente nós teríamos a oportunidade de vencer esse jogo mesmo sem a entrada do Dagoberto e não façam perguntas agora sobre quem vai jogar e quem não vai."

COBRANÇAS
"Eu pude observar algumas coisas que não foram tão positivas. Uma equipe sempre pode melhorar e eu já trago essa experiência de outros jogos gravados em que eu notei pontos passíveis de correção."

JANCARLOS E MICHEL BASTOS
"São dois jogadores muito importantes para a nossa equipe, que podem fazer a diferença nos jogos."

SISTEMA DE JOGO
"Todo o sistema que eu implemento procura explorar as potencialidades dos jogadores. Claro que todo treinador tem seu sistema favorito, mas seria burrice minha jogar num sistema que vem contra a capacidade dos jogadores, mesmo que eu tenha convicção neste sistema."

PRIMEIRO JOGO NA ARENA
"Eu senti uma emoção bastante forte quando entrei, quero agradecer novamente aos torcedores pela homenagem bonita que me fizeram e espero poder retribuir no futuro o que eles me proporcionaram."



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…