10 fev 2006 - 8h57

Manchetes atleticanas desta sexta-feira

O Atlético inicia amanhã a sua primeira maratona País afora na temporada 2006. Após nove jogos de “tiro curto” no Campeonato Paranaense, a delegação rubro-negra parte amanhã para Londrina, onde concentra para o jogo de domingo contra o Nacional, e após este confronto dispara para o Maranhão, local da estréia na Copa do Brasil. Serão 6.594 km percorridos em seis dias seguidos. Assim, Furacão só retornará a Curitiba depois de colocar o pé no ônibus, somente na quinta-feira da semana que vem, caso os vôos não atrasem e nenhum outro imprevisto aconteça nesse mini “Bye bye Brasil”.

 

Os gols “gêmeos” sofridos pelo Atlético contra o Rio Branco despertaram a ira de Lothar Matthäus. “A bola parada foi um grande problema e tenho alguma raiva da equipe por causa disso”, revelou, após o jogo de quarta-feira. E poderia ser pior. Afinal, o técnico alemão não conheceu toda a família.

 

O técnico alemão, Lothar Matthäus, avaliou positivamente o time do Atlético-PR, após a vitória sobre o Rio Branco por 3 a 2, pelo Paranaense. Para o treinador, a equipe evoluiu do primeiro jogo sob seu comando para a partida desta quarta-feira.

 

O técnico Lothar Matthäus pode surpreender na escalação no próximo jogo. Se no último jogo ele colocou Simão e Cléo, agora pode lançar outros jogadores que tiveram poucas oportunidades. É possível que o treinador poupe os principais titulares para a partida da próxima quarta-feira, contra o Moto Clube, em São Luís (MA), pela primeira fase da Copa do Brasil. A competição é prioridade absoluta do clube no primeiro semestre.

 

O Atlético finalmente fez o que sua torcida espera, apesar do ainda irregular futebol apresentado neste início de temporada. Agora líder do grupo A do Campeonato Paranaense, o Furacão se prepara para enfrentar o Nacional, em Rolândia, domingo. E a equipe do treinador Lothar Matthaus, além de dois desfalques, poderá ter jogadores poupados para o grande objetivo do clube em 2006: a Copa do Brasil.

 

O técnico alemão Lothar Matthaus não ficou totalmente satisfeito com a vitória por 1 a 0 do Atlético Paranaense sobre o Galo Maringá, pelo Campeonato Paranaense. Para o comandante rubro-negro, o time tem que aprender a jogar em esquemas diferentes para se adaptar aos adversários.

 

Após vencer o Rio Branco, na Arena, e assumir o primeiro lugar no Grupo A do Estadual, o técnico Lothar Matthäus terá o primeiro desafio no interior do Estado. O jogo contra o Nacional, domingo, em Rolândia, é a primeira incursão do tricampeão mundial pela Alemanha aos campos do interior do Brasil.

 


Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…