10 fev 2006 - 21h29

São Paulo afirma que Aloísio continuará no Morumbi

Parecia que tudo já estava decidido e até mesmo o atacante Aloísio já havia acenado a possibilidade de defender o Furacão na temporada 2006. Mas, no fim da tarde desta sexta-feira, faltando poucas horas para o fim do contrato do jogador com o São Paulo, os diretores do clube do Morumbi anunciaram que o atacante continuará no tricolor.

A justificativa é de que houve um acerto entre o time paulista, Aloísio e o clube russo Rubin Kazan que, na versão são-paulina, é dono dos direitos federativos do atacante. Assim, na ótica do São Paulo, Aloísio ficará no clube por empréstimo até o dia 30 de junho e, a partir desta data, passaria a valer o pré-contrato de três ano que o jogador já tem assinado com o tricolor.

A notícia foi recebida com um misto de surpresa e indignação pelo presidente do Atlético, João Augusto Fleury da Rocha. Em entrevista ao portal Gazeta Esportiva, Fleury afirmou que deve levar o caso ao Tribunal de Arbitragem da Fifa para fazer valer o contrato assinado com Aloísio no final do ano passado. Em novembro, antes de ser emprestado ao São Paulo, Aloísio assinou um contrato com o Furacão até dezembro de 2006, com uma multa recisória de US$ 2 milhões.

Para atestar sua versão no caso, o Atlético conta com o aval da Confederação Brasileira de Futebol. De acordo com o Boletim Informativo Diário (BID) da entidade máxima do futebol brasileiro, Aloísio tem contrato com o Atlético até o dia 31 de dezembro de 2006, com empréstimo ao São Paulo até o dia 11 de fevereiro.

“Nós vamos lutar até o fim pelos nossos direitos. Nós compramos os direitos federativos dele e não é certo ser tomado assim”, afirmou Fleury.

Versão são-paulina

Apesar de a própria CBF apontar que Aloísio pertence ao Atlético, o São Paulo continua com as negociações com o Rubin Kazan, da Rússia, clube que o atacante defendia antes de vestir a camisa Rubro-negra. O São Paulo afirma que pagará US$ 200 mil ao time russo para renovar o empréstimo de Aloísio até junho. A partir daí, o jogador já teria um pré-contrato assinado com o São Paulo, para ficar no Morumbi até 2009.

“As condições que eles estabeleceram, nós aceitamos e chegamos a um acordo. Verbalmente está tudo acertado. Eles ficaram de mandar a minuta do contrato na segunda e só depois disso vamos confirmar. Afinal, verbal não é assinado”, afirmou o diretor de planejamento do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…