10 fev 2006 - 15h24

Técnico do Moto teme um vexame diante do Atlético

O desespero parece ter tomado conta do técnico do Moto Club, Sandow Feques. Após uma derrota por goleada e um empate, o clima dentro do clube ficou ruim com o princípio de crise. Motivo: a negociação de cinco jogadores, expulsão de três e a falta de reposição no elenco, que está bastante reduzido. Com tantos problemas, o treinador começou a reclamar da falta de atitude da diretoria da equipe.

"Nós estamos atravessando um momento muito delicado. Quando precisamos nos reforçar, estamos é ficando mais fracos. Antes mesmo de negociar algum jogador já estávamos precisando de reforços, principalmente porque quase toda a equipe é do time de juniores. Agora, com a saída deles e mais a expulsão de outros três no último jogo, teremos que improvisar bastante nas próximas partidas", criticou.

Para Feques, a situação pode piorar ainda mais, pois o vexame pode ser em nível nacional na Copa do Brasil. "O Moto é um time grande e não pode passar por esses problemas. A goleada contra o Santa Quitéria foi apenas numa competição local. Na próxima semana, teremos o Atlético Paranaense pela frente e a mídia do Brasil estará de olho nesse jogo e, até lá, dificilmente vamos ter condições de melhorar esse time que está aí", completou.

Por enquanto, o treinador aguarda a chegada do diretor de futebol, José Ruy Ayres, que está em Campinas há uma semana. No interior de São Paulo, o dirigente foi acertar os últimos detalhes da transferência de cinco jogadores emprestados para um empresário paulista e também contratar reforços para a disputa das duas competições.

Até o momento, somente três reforços chegaram para o clube. Desses, o meia Diná e o volante Valtinho já estrearam na Taça Cidade de São Luís. O atacante Válber deve disputar a primeira partida com a camisa do Moto no próximo domingo contra o Imperatriz.

O principal problema está nas laterais. Pela direita, Careca e Alemão, que saíram das categorias de base, nenhum tem condição de jogar. Enquanto o primeiro está fora de forma, o segundo ainda não foi regularizado. O meia Juninho deve jogar improvisado na vaga. Na esquerda, o problema é ainda maior. Sem nenhum atleta para a posição, o Moto deve atuar com o atacante do sub-20, Robson, como titular.

Reportagem: Gil Porto, para o Maranhão News



Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…