11 fev 2006 - 14h46

Petraglia completou 62 anos neste sábado

O presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Mario Celso Petraglia, está comemorando 62 anos de idade neste sábado. Nascido em Cruzeiro do Sul, no Rio Grande do Sul, a 11 de fevereiro de 1944 fruto da união dos uruguaios José Benito e Maria Etlin, Petraglia mudou-se com toda a família para Curitiba ainda na infância. Quando garoto, morou na atual Rua Petit Carneiro. Foi pela proximidade da Baixada que o Atlético entrou em sua vida, ainda antes dos 10 anos de idade. Como não tinha dinheiro para ir aos jogos, costumava pular as cercas do estádio para ver o Rubro-Negro jogar.

Estudou contabilidade no Colégio Bom Jesus e Direito na Faculdades Curitiba. Trabalhou como entregador, office-boy e, depois de formado, montou um escritório de advocacia especializado em Direito Tributário. Em 1961, tornou-se gerente administrativo da Enco, empresa que depois deu origem à Inepar. Foi vice-presidente da empresa por mais de vinte anos.

Mario Celso virou dirigente do Atlético em 1984, a convite do então presidente Valmor Zimermann, um dos criadores da Retaguarda Atleticana. Apesar de sua participação como diretor financeiro na década de 80, sua figura tornou-se conhecida da grande massa atleticana apenas dez anos depois, quando resolveu liderar um grupo de atleticanos que reestruturam o clube. O momento marcante foi o famoso Atletiba dos 5 a 1 de 1995, no Couto Pereira. "Fui com meus filhos assistir a esse jogo e ao ver a torcida cantar nosso hino, apesar de estarmos perdendo por 3 a 0 no intervalo, resolvi que não dava mais para agüentar", contou Petraglia em uma entrevista à Revista do Atlético, em 1996.

A grande contribuição de Petraglia para o Atlético foi a adoção de uma política de gerenciamento do clube como uma empresa: corte de gastos desnecessários e investimentos, visando a lucros e êxitos financeiros e técnicos. E esta política atingiu estes objetivos: de um clube combalido, de segunda divisão, o Atlético passou a figurar entre os melhores clubes do Brasil. Na gestão de Petraglia, o Atlético iniciou um de seus projetos mais ousados em seus 75 anos de história: o acanhado Estádio Joaquim Américo foi demolido, para em seu lugar ser construído o estádio mais moderno do Brasil, a Kyocera Arena.

Além disso, outros fatos marcantes da gestão de Mario Celso Petraglia foram a construção do Centro de Treinamentos Alfredo Gottardi e a conquista de diversos títulos. Foi presidente do clube entre 1995 e 1997, em 1999 e de 2002 a 2003. Apesar disso, nos últimos onze anos sempre esteve participando do Conselho Gestor, também na condição de diretor de marketing. Atualmente, vem exercendo seu segundo mandato como presidente do Conselho Deliberativo.



Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…