O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
13 fev 2006 - 14h10

Onde está a motivação?

Em entrevista coletiva, Matthäus expressou que não gostou do comportamento do time durante o jogo contra o Nacional. Ou melhor, não gostou da falta de motivação apresentadas por certos jogadores de grande potencial técnico!

Sem querer criticar o departamento de futebol, mas precisou vir alguém de nome lá da Europa para observar e querer tomar providências sobre atitudes de jogadores que a muito vem se arrastando!

Esta falta de motivação, já venho observando desde 2002, principalmente quando é jogo contra clube de menor expressão, seja ele nacional ou estadual. Muitos podem me questionar: e a dedicação na Libertadores, no vice-campeonato brasileiro de 2004? O titulo de campeão paranaense?

Concordo com o questionamento, porém o Atlético perdeu o titulo de 2004 justamente para os que estavam mortos no campeonato (o histórico 3 a 3 com o Grêmio, 3 a 3 com o Juventude, 1 a 0 e 1 a 1 contra o Paraná, 3 a 0 contra o Figueirense, 3 a 0 contra o Flamengo no Rio), na Libertadores, se não fosse um milagre, a torcida do Atlético nem conheceria a verdadeira raça rubro-negra enaltecida pelos jogadores após aquela falta de consideração com a história do Atlético ocorrida naquela derrota de 4 a 1 para o Independiente na Arena!

E o ano passado, se não fossem os resultados contra o Paysandú em Belém, Juventude na Arena, Ponte Preta, Figueirense em SC, o Atlético estaria na Libertadores novamente! Agora faço a pergunta: por que o time do Atlético se comporta apático, sem motivação contra clubes de menor expressão, e se torna uma máquina contra os “supostos grandes”?

Pois quem assistiu Atlético e Nacional, já vai imaginando que quando o Atlético pegar um Internacional, Corinthians, vai levar uma sova, porém se surpreende quando o Furacão aplica a sova! Pra ser sincero, se pegasse hoje o atual time do Flamengo ou Botafogo, e colocasse nos seus jogadores o uniforme do Rio Branco que está bem colocado, com certeza este seria o saco de pancada do campeonato.

No entanto, se virem os mesmos com a camisa de um time considerado grande, volta a motivação mas se enroscam! O que acontece? Não importa para o torcedor que paga para assistir um bom espetáculo, se o jogo é contra o Íbis ou o Real Madrid, o que eles querem ver no mínimo é dedicação e entusiasmo. E outro detalhe, olheiro de time europeu não assiste só o comportamento de jogadores em grandes jogos, mas também nos pequenos jogos, porque na Europa futebol é investimento, emprego e jogador não é um mero atleta e sim um profissional futebolístico.

Se tem jogador que não percebeu que o seu trabalho é jogar futebol, seja ele contra o modesto Nacional ou com o gigante Milan, não pode servir para fazer parte do elenco do Atlético, cujo o hino já expressa em alto, nítido e bom som, “a camisa rubro-negra só se veste por amor”.

Outro questionamento, vi o herói Dirceu no banco do Nacional, será que algum jogador do elenco do Atlético sabe, que aquele cara, foi o responsável pelo título do Atlético em 1989, e que naquele ano, o time, apesar de esforçado e honrar a camisa que vestia, não tinha a metade da qualidade e respeito que o atual grupo e clube tem no Brasil, América e Mundo? Pois indiscutivelmente, o time do Coritiba da época era uma máquina, que só não fez história porque foi mal administrado, e injustiçado pela CBF.

Alguém tem que conversar com os jogadores do Atlético. Seria absurdo, mas um cursinho básico mostrando o que é o Atlético, sua história e o que representa para os jogadores que aí estão e para os que ainda estão para vir, seria muito bom, pelo menos já separava o joio do trigo!

Falando em time de menor expressão, quarta tem jogo contra o Moto Club. É um clube modesto no cenário nacional, mas grande no cenário estadual, não teve muita sorte no futebol brasileiro, porém é muito querido por sua torcida. A torcida reconhece as limitações do “motense”, e dos clubes locais, porém quando tem a oportunidade de ver um clube “grande” visitar São Luis, costuma encher seu templo futebolístico, tudo porque querem apreciar um espetáculo. Diante de tal fato, seria muito bom o Atlético corresponder às expectativas daquela torcida quanto ao espetáculo, do torcedor atleticano quanto ao resultado e motivação e respeitar os jogadores do Papão do Norte jogando futebol e não entrar em campo pensando que vão ganhar na hora que bem entender.

Pois o Atlético há muito tempo deixou de ser um mero coadjuvante em torneios que disputa. Por este motivo que ele se tornou grande!



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…