17 fev 2006 - 6h41

Fabrício é a novidade de Lothar Matthäus

Rompimento do ligamento colateral medial do joelho esquerdo e fratura no platô lateral da tíbia por impacção. Palavras difíceis para o torcedor mas comuns para Fabrício desde o dia 20 de agosto de 2005. Foi nesta data, na partida contra o São Paulo, na Kyocera Arena, que o meia sofreu a mais grave contusão da carreira. Numa disputa de bola com Alex, Fabrício se deu mal, justamente quando atravessava o melhor momento dentro do Atlético. "Antes eu tinha vontade de sair, agora não. Consegui uma identificação com o torcedor. Eles souberam valorizar o que fiz e eu sei valorizar esse reconhecimento", chegou a afirmar o meia na época.

A contusão não foi considerada grave pelo departamento médico atleticano assim que Fabrício deixou o gramado contra o São Paulo. A previsão era de que o jogador voltasse a atuar ainda no Brasileirão 2005. Porém, exames mais precisos confirmaram a necessidade de um afastamento maior das partidas. "Foi uma dor horrível, como nunca senti em toda a minha vida. Pensei no pior, mas os médicos do Atlético me deram muita tranqüilidade, afinal me disseram que poderia haver apenas um rompimento de um ligamento menos importante, o que acarretaria um período menor de recuperação. Mesmo assim, foi muito complicado dormir naquela noite", disse.

A contusão de Fabrício também estremeceu ainda mais as relações entre atleticanos e são-paulinos. Como o zagueiro Alex foi expulso no lance que originou a contusão do meia, o Presidente Mário Celso Petraglia ofendeu o jogador paulista na sala de imprensa da Kyocera Arena, antes de Alex chegar ao vestiário. O caso fez com que o São Paulo encaminhasse queixa ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva pedindo punição ao dirigente paranaense. Defendido por Domingos Moro, Petraglia foi punido por 30 dias, mas teve a pena reduzida para 20 dias.

A volta

Considerado um dos destaques do Atlético na Copa Libertadores da América, Fabrício ganha a primeira oportunidade com o técnico Lothar Matthäus. Ele foi relacionado para a partida contra o Francisco Beltrão, domingo, no interior do Estado. "Tenho certeza que vamos conquistar títulos importantes neste ano, este é o objetivo. Ainda mais agora que estamos com um time forte", disse o animado jogador.

Outra novidade na relação de Lothar Matthäus é o zagueiro Alex. Ele começou a carreira no PSTC e está há três anos no Centro de Treinamentos do Caju. O jovem zagueiro conquistou títulos importantes na categoria júnior, como a Dallas Cup e o Paranaense.

Confira a relação completa dos convocados para a partida contra o Beltrão:

Goleiros
Cléber e Tiago Cardoso

Laterais
Edimar, Jancarlos, Michel Bastos e Moreno

Zagueiros
Alex, João Leonardo e Paulo André

Volantes
Alan Bahia, Bruno Lança, Cristian e Erandir

Meias
Evandro, Fabrício, Ferreira, Pezzolano e Simão

Atacantes
Cléo, Dagoberto, Selmir e Willian

Atualizada em 17/02/2006 às 20h24.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…