17 fev 2006 - 5h56

Manchetes atleticanas desta sexta-feira

Matthäus gostou. Mas ainda vai mexer no time
Depois da bronca em Londrina, o técnico Lothar Matthäus voltou a elogiar uma atuação do Atlético após a estréia na Copa do Brasil contra o Moto Club. Mesmo assim, o técnico do Rubro-Negro avisa que falta muito para o time engrenar e não vai deixar de cobrar disciplina de seus comandados. Isso significa que novas mudanças deverão ocorrer na equipe e que ninguém tem cadeira cativa com o alemão. Hoje, o time volta a trabalhar no CT do Caju na preparação para domingo contra o Francisco Beltrão.

 

Atlético ainda espera por Aloísio

A liminar concedida na quarta-feira pela 1.ª Vara de Trabalho de Curitiba, determinando a reapresentação imediata de Aloísio ao Atlético, não surtiu efeito prático até o momento. Mesmo sob pena de multa diária de R$ 72 mil (a ser aplicada ao jogador e ao São Paulo, que também é réu na ação, caso utilize o atleta), Aloísio não apareceu e nem comunicou ao Atlético qualquer pretensão de retornar ao CT do Caju nos próximos dias.

 

Matthäus vê evolução no Atlético-PR
O técnico Lothar Matthaüs, que nas últimas entrevistas têm falado sobre o mau desempenho do Atlético-PR, afirmou que o comportamento do time na vitória por 3 a 1 em cima do Moto Clube-MA foi bom e a equipe evoluiu em relação às atuações no Paranaense.

 

Para Atlético, São Paulo mente no caso Aloísio
A versão do presidente do São Paulo Marcelo Portugal Gouvêa, para o caso do atacante Aloísio irritou o advogado Marcus Malucelli, do Atlético. O dirigente afirmou ontem que ainda não foi notificado pela Justiça da liminar obtida pelo clube paranaense, que obriga o jogador a retornar a Curitiba e cumprir seu contrato até dezembro de 2006. Gouvêa também declarou que, ao acertar o empréstimo do jogador por três meses, em novembro, o São Paulo negociou diretamente com o Rubin Kazan, da Rússia.

 

São Paulo pode pagar multa diária por Aloísio
A novela da transferência do centroavante Aloísio teve ontem mais um capítulo. O Atlético ganhou na Justiça o direito de obrigar a reapresentação do jogador, que atualmente treina no São Paulo. Caso contrário, tanto o atleta quanto o Tricolor paulista serão multados diariamente em R$ 72 mil, cada um.

 

Tiago Cardoso provou que não devia sair do time
Ele precisou de apenas 90 minutos para mostrar que a camisa 1 do Furacão da Baixada é sua e que não tem pra ninguém. Com uma atuação impecável, o goleiro Tiago Cardoso foi o grande responsável pela classificação do Atlético para a próxima fase da Copa do Brasil, sem a necessidade da realização do jogo de volta, em Curitiba. Com defesas espetaculares, principalmente no segundo tempo, o goleirão calou os críticos e voltou a conquistar a confiança da torcida e, principalmente, do técnico Lothar Matthäus.

 


Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…