23 fev 2006 - 15h10

Ministro conta com a Arena para a Copa de 2014

O ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, disse nesta quinta-feira que o Brasil tem "grandes chances" de sediar a Copa do Mundo de 2014. Segundo ele, ao realizar os Jogos Pan-americanos no ano que vem, o país está "enxergando mais para a frente". "Estamos nos credenciando no mundo para ganhar essa disputa na Copa do Mundo de 2014, com grandes chances. Hoje poderia colocar na faixa de 90% que será no Brasil", afirmou Agnelo Queiroz.

De acordo com Agnelo, a definição de qual país sediará a Copa de 2014 vai ocorrer em 2008. "Mas já agora, no final de 2006, vamos ter o sinal definitivo com uma inscrição única do Brasil, aqui na América do Sul, para a Copa do Mundo", afirmou.

O ministro destacou que os estádios do país deverão ser modernizados. "Estamos vendo, inclusive discutindo como o BNDES (o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) a lei de financiamento, parcerias com a área privada para ter essa estrutura". Ele disse que o primeiro estádio moderno do país será o do Atlético Paranaense, que está sendo concluído. "Estamos construindo um para o Pan-americano, que é o estádio João Havelange, que será também nessa concepção de estádio moderno", afirmou.

Agnelo ressaltou, no entanto, que essa modernização não deve ocorrer apenas por causa da Copa. "Isso tudo é porque precisa ter estrutura modernizada para a nossa população, não apenas para a Copa, que é o grande mote". O ministro disse que os estádio do país estão "completamente defasados". "Os estádios modernos hoje são estádio pequenos, multi-uso, que você utiliza o tempo todo", acrescentou.

Fonte: Agência Brasil



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…