6 mar 2006 - 14h20

Assessor Toni Casagrande deixa o Atlético

O jornalista Toni Casagrande desligou-se do Atlético na semana passada, após quase dois anos de trabalho no clube. O comunicado ocorreu nesta segunda-feira. Ele dirigia o departamento de comunicação do Rubro-Negro desde 2004.

Ex-âncora da rádio CBN, Casagrande foi contratado pelo Atlético após a final do Campeonato Paranaense de 2004, quando o clube decidiu adotar uma nova política em relação à sua assessoria de imprensa. Foi encerrado o contrato com a NQM Comunicação, que prestou serviços de assessoria de imprensa do Atlético por seis anos.

"Esclarecemos que a saída da NQM Comunicação foi definida no início deste mês (abril) em virtude de o Clube Atlético Paranaense estar reestruturando o Departamento de Marketing e Comunicação, sob a responsabilidade de Alexandre Rocha Loures, e necessitar de dois profissionais que se dediquem exclusivamente às ações institucionais do clube e ao Departamento de Futebol", informou a nota distribuída pela NQM na época.

Os dois profissionais contratados foram Toni Casagrande, ex-CBN e Tatiana Ribeiro, ex-Arquibancada RubroNegra. Casagrande ficou responsável pelas ações institucionais do clube e Ribeiro foi encarregada de prestar assessoria do departamento de futebol, acompanhando a equipe profissional.

De acordo com Toni Casagrande, o avanço do Atlético nos últimos anos exigiu muito trabalho do departamento de comunicação. Na opinião dele, o clube conseguiu vários avanços neste período e os resultados foram os melhores possíveis. Seu último probjeto foi a elaboração do novo portal do Atlético.

A assessoria de imprensa do Atlético ficará a cargo da jornalista Tatiana Ribeiro e da estudante de jornalismo Julia Abdul-Hak.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…