9 mar 2006 - 11h02

Manchetes atleticanas desta quinta-feira

Cercado de polêmicas, o técnico Lothar Matthäus embarcou para a Alemanha, reacendeu especulações sobre um ingresso na seleção germânica, mas promete estar de volta até domingo. Oficialmente, ele foi visitar os filhos numa viagem que já estava programada no acerto entre ele e o Atlético. Assim, o restante da comissão técnica toca o barco enquanto aguarda o treinador para dirigir o time na partida contra a Adap, pelas quartas-de-final do Campeonato Paranaense.

 

O Atlético-PR pode contratar mais um reforço para a temporada 2006. Trata-se do meia Wesley, do Atlético-GO. O jogador, de 23 anos, jogou no Gama em 2005 e atualmente o seu time é o dono da melhor campanha do campeonato Goiano.

 

A viagem do técnico Lothar Matthäus à Alemanha ainda continua um mistério. Na terça-feira, ele abandonou o CT do Caju antes do término do treinamento e partiu para o aeroporto. Segundo o Atlético, o treinador foi resolver problemas particulares, sem data de retorno definida.

 

A torcida do Atlético está com a pulga atrás da orelha. A misteriosa viagem de Lothar Matthaus à Alemanha, às pressas, durante os treinos da tarde da última terça-feira, deixaram todos com uma dúvida: estará o comandante rubro-negro negociando sua ida para a Copa do Mundo, especificamente como técnico da seleção alemã? A diretoria do clube justifica sua ausência devido a motivos pessoais. Porém, os boatos sobre sua transferência são fortes.

 

No final da tarde de terça-feira, Matthäus teve uma longa reunião com a diretoria do Atlético e não atendeu a imprensa, seguindo no final da noite direto para o aeroporto para a viagem à Alemanha. Uma coisa é certa: essa viagem do treinador às pressas para sua terra-natal é, no mínimo, esquisita.

 


Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…