14 mar 2006 - 9h00

Manchetes atleticanas desta terça-feira

Fracasso em Campo Mourão azeda ambiente no Atlético
O Caldeirão está fervendo e só deve se acalmar amanhã com a chegada de Lothar Matthäus da Europa. A derrota (2 a 1) para a Adap no jogo de ida das quartas-de-final do Campeonato Paranaense deixa o Atlético a um passo da crise. Com o treinador ausente, a diretoria brigando com a imprensa e um clima ruim internamente, o Rubro-Negro corre o risco de perder calendário em 2007. Por isso os dirigentes deram uma babada geral. Em especial no auxiliar-técnico Vinícius Eutrópio, por não ter levado o atacante Dagoberto para Campo Mourão.

 

Matthäus sem data para voltar
Não há previsão para o retorno do técnico Lothar Matthäus. A informação foi dada ontem por Márcio Bitencourt, representante no Brasil da empresa inglesa Stellar Group, que gerencia a carreira do alemão. Diante da demora do treinador para retornar da Europa (uma semana completada hoje), o empresário disse entender se o clube partir atrás de um substituto.

 

Dagoberto volta a negociar renovação com Atlético-PR
O atacante Dagoberto voltou a negociar a renovação de seu contrato com o Atlético-PR. As conversas entre o clube e a empresa Massa Sports, que gerencia a carreira do atleta, voltaram a acontecer no fim de semana.

 

Jogo com a Adap é marcado para sábado
A Federação Paranaense de Futebol confirmou ontem que o jogo do Atlético contra a Adap será no sábado às 15h30, na Arena. Na partida de volta das quartas-de-final do Campeonato Paranaense, o Rubro-Negro precisa vencer por no mínimo dois gols de diferença para chegar às semifinais. No caso de vitória por um gol, a decisão será nos pênaltis. O time de Campo Mourão, que venceu o jogo de ida, por 2 a 1, garante a vaga com um empate.

 


Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…