15 mar 2006 - 9h41

Manchetes atleticanas desta quarta-feira

O presidente do conselho deliberativo Mário Celso Petraglia foi ontem ao CT do Caju cobrar mais “postura” da equipe do Atlético. Depois de ter se irritado com a forma que o time atuou na derrota para a Adap, domingo passado, novamente o dirigente se dirigiu ao auxiliar-técnico Vinícius Eutrópio para exigir a vitória na partida de volta, sábado, na Arena da Baixada.

 

Antes de embarcar para a Europa, a fim de resolver “assuntos familiares”, o técnico Lothar Matthäus deixou nas mãos da comissão técnica atleticana um planejamento de dez dias. A informação, divulgada no site oficial do alemão (www.lotharmatthaeus.com), dá a entender que ele estabeleceu a si mesmo um prazo para que a ausência não prejudique o andamento dos trabalhos no clube.

 

O técnico alemão Lothar Matthäus ainda não tem uma data para retornar ao comando técnico do Atlético-PR. No entanto, a imprensa paranaense já especula sobre a possibilidade de o treinador não voltar para Curitiba.

 

Matthäus, que está em Budapeste, na Hungria, disse que ficou chateado com o fraco desempenho e que não admite que o time apresente uma queda de rendimento somente pela ausência do treinador. O técnico negou ainda que esteja negociando com outro clube ou federação, como foi especulado a partir do dia em que viajou – 7 de março.

 

A diretoria afirma que o projeto a longo prazo com Matthaus está garantido, assim como a presença do treinador por toda a temporada. Em seu site pessoal, o técnico diz que seus problemas "vão demorar mais do que esperado" para serem solucionados e não há previsão no momento para seu retorno.

 


Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…