18 mar 2006 - 0h48

Lothar levou soco de fotógrafo em Curitiba

A estada de Lothar Matthäus no comando do Furacão agitou a imprensa de todo mundo. Os treinos no CT do Caju sempre estavam cheios de repórteres de olho no treinador alemão, que começou a entrar em conflitos com a mídia.

O relacionamento com a imprensa chegou a tal ponto que no dia 3 de março Matthäus foi agredido pelo fotógrafo Jader da Rocha, no saguão do Grand Hotel Rayon, local onde o treinador estava morando em Curitiba. A publicação alemã Der Spiegel havia contratado Jader para fotografar o técnico para uma reportagem e quando Matthäus viu o fotógrafo os dois começaram a discutir até que Jader atingiu o rosto do treinador.

Várias versões do caso foram divulgadas, mas a mais completa saiu na coluna de Dante Mendonça, no dia 6 de março, na Tribuna do Paraná/O Estado do Paraná. Segundo Dante, o clima entre Lothar e Jader já não era dos melhores. Isso porque em fevereiro Jader recebeu uma pauta para fotografar a viagem de Matthäus a Foz do Iguaçu. O treinador alemão fez uma visita rápida às Cataratas do Iguaçu e o fotógrafo não conseguiu tirar nenhuma foto sequer da visita.

Mas o que enfureceu Matthäus e talvez um dos motivos de sua saída do Furacão foi quando a última edição da Revista Placar saiu. Nela contém uma foto tirada por Jader, do treinador e da jornalista da RPC, Delisiee Teixeira, no Graciosa Country Club, e na legenda indicava se que se tratava de Marijana, a mulher de Matthäus.

Jader da Rocha trabalha para a Revista Placar e outras publicações da Editora Abril, colabora com o colunista Reinaldo Bessa, da Gazeta do Povo, com a Revista Caras e até semana passada tinha uma coluna própria no jornal O Estado do Paraná. Desde a chegada de Lothar em Curitiba, o fotógrafo vinha cobrindo vários eventos em que o treinador aparecia.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…