18 mar 2006 - 0h00

Relembre a trajetória de Lothar Matthäus no Atlético

No dia 04 de janeiro, uma visita inesperada mudou o clima no CT do Caju. Afinal, ali estava um dos maiores ídolos do futebol da Alemanha e um dos principais jogadores de futebol de todos os tempos: Lothar Matthäus. Daquele dia em diante, várias especulações em torno de um possível acerto para comandar o time do Atlético ganharam força. O anúncio oficial veio apenas no dia 11 de janeiro e a apresentação de Matthäus aconteceu em 30 de janeiro.

Em sua passagem pelo Brasil, Lothar acumulou vitórias (foram seis em oito jogos no comando do Atlético, com dois empates), homenagens e algumas polêmicas. Relembre passo-a-passo toda a trajetória de Lothar Matthäus desde o dia em que ele desembarcou no CT do Caju:

JANEIRO

04/01 – Matthäus chega ao Brasil com o intuito de apenas conhecer o CT do Caju e também para divulgar a Copa do Mundo.
05/01 – A diretoria confirma as negociações com o treinador alemão, mas não confirma contratação. Lothar se mostra entusiasmado com a possibilidade de treinar uma equipe brasileira.
06/01 – Lothar volta para a Alemanha e promete uma resposta o mais rápido possível se aceita comandar o Furacão ou não. A resposta depende de sua esposa, Marijana, que vive na Europa.
10/01 – Matthäus confirma que será o treinador do Atlético na temporada de 2006. Sua chegada é prevista apenas para fevereiro.
16/01 – De acordo com pesquisa da Furacao.com, contratação do Lothar como técnico do Atlético foi aprovada por 86% dos torcedores atleticanos. Imprensa mundial se interessa pelo Atlético, que vira notícia nos principais jornais do mundo.
30/01 – Lothar chega a Curitiba e já põe a mão na massa. Reúne-se com a comissão técnica e cede entrevista coletiva para a imprensa nacional. A entrevista é muito disputada e transmitida pelos mais importantes veículos de comunicação do país.

FEVEREIRO

01/02 – Assistindo à partida em que o Atlético bateu o Cianorte de virada por 4 a 3, Lothar conheceu o calor da Arena. Jost Vieth é anunciado como intérprete de Matthäus.
03/02 – Matthäus comanda seu primeiro treino no Atlético e já anuncia que haverá treinos leves no dia do jogo.
05/02 – Matthäus finalmente estréia no comando do Furacão. O Atlético bate o Galo Maringá por 1 a 0 e os dez mil torcedores presentes no estádio prestam uma bonita homenagem com um Mosaico para o Alemão. Jogadores comemoram a presença de Lothar e o retorno de Dagoberto aos gramados.
08/02 – Mostrando reflexos do estilo do comandante alemão, o Atlético bate o Rio Branco por 3 a 2 e Dagoberto joga a partida inteira após longo período afastado.
11/02 – Rodriguinho chega atrasado ao treino e é afastado do elenco. Alemão impõe disciplina e seus métodos de trabalho.
12/02 – Matthäus ganha nova homenagem, dessa vez em Rolândia, e o Atlético vence a terceira partida consecutiva – 2 a 1 sobre o Nacional. Apesar da vitória, Lothar não aprovou a atuação do Atlético.
15/02 – O Furacão retorna à Copa do Brasil após 3 anos e bate o Moto Clube no Maranhão por 3 a 1, garantindo classificação antecipada para a próxima fase. Na oportunidade, Matthäus elogiou o desempenho do meia-atacante Válber, do Moto Club, que depois foi contratado pelo Furacão.
17/02 – Lothar encontra compatriota Franz Beckenbauer no Rio de Janeiro e juntos divulgam a Copa do Mundo.
19/02 – Alemão 100%. Sob o comando do alemão o Furacão vence o Francisco Beltrão por 6 a 0 e conquista a quinta vitória consecutiva.
23/02 – Auxiliar e intérprete, Jost Vieth é dispensado pelo clube. Diretoria não confirma, mas a dispensa ocorreu por problemas entre Lothar e Jost.
25/02 – Jogando na Arena, o Atlético apenas empata com o Iraty por 2 a 2, cedendo o gol de empate no final da partida.
27/02 – Samba alemão. Ao lado de sua esposa, Matthäus conhece o Carnaval do Rio de Janeiro.

MARÇO

01/03 – Quarta-feira de Cinzas e o Atlético jogando mal apenas empata, novamente cedendo o gol nos minutos finais da partida. Dessa vez o adversário foi o J. Malucelli, placar final 1 x 1. O alemão reclama muito da arbitragem.
03/03 – Técnico rubro-negro se envolve em confusão com fotógrafo e leva um soco.
05/03 – Jogando no interior, o Furacão bateu o Cianorte por 5 a 1 e garantiu a primeira colocação do grupo B. Atacante Pedro Oldoni estréia na equipe rubro-negra e marca dois gols.
06/03 – Atlético estabelece regras para a permanência da imprensa no CT do Caju.
07/03 – Lothar Matthäus viaja para a Alemanha alegando motivos particulares para serem resolvidos.
09/03 – Lothar é julgado pelo TJD por agredir verbalmente árbitro na partida contra o J. Malucelli e leva suspensão de 30 dias.
11/03 – Muita especulação em torno da viagem repentina do alemão. Surgem os primeiros boatos de sua saída. Representante de Matthäus anuncia que ele só deve retornar na próxima semana.
12/03 – Comandado pelo auxiliar Vinícius Eutrópio, o Atlético perde para o Adap a primeira partida valida pelas quartas de finais do Campeonato Paranaense por 2 a 1 e necessitará vencer por dois gols de diferença para se classificar para as semifinais do Estadual.
14/03 – Lothar publica comunicado em seu site oficial se referindo ao Atlético e anuncia que não tem data para voltar. Imprensa dá como certa a procura de um novo técnico pelo Atlético, mas diretoria nega.
16/03 – Givanildo de Oliveira, técnico do Santa Cruz, diz que foi procurado pelo Furacão e que está muito próximo de um acerto para treinar a equipe na temporada 2006.
17/03 – Saída de Matthäus é confirmada pelo treinador. Atlético deve anunciar novo técnico nos próximos dias.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…