24 mar 2006 - 9h48

Manchetes atleticanas desta sexta-feira

Givanildo assumiu e já anunciou mudanças
Depois do espanto inicial pela troca de uma celebridade do futebol por um treinador famoso apenas no Norte/Nordeste, o Atlético começa a voltar à normalidade da maioria dos clubes brasileiros. Já no início de sua “era” no Rubro-Negro, Givanildo de Oliveira começa a mexer na herança deixada por Lothar Matthäus.

 

“Sul maravilha” embala Givanildo
Começou ontem a aventura do pernambucano Givanildo Oliveira em terras paranaenses. Tal qual um retirante que deixa o Nordeste em busca de oportunidades no “Sul maravilha”, o treinador trocou o Santa Cruz pelo Atlético pensando em crescer na carreira.

 

Chegou o homem
Givanildo Oliveira assumiu ontem o comando do Atlético. Ele será o 10º técnico do clube em 15 meses, o que representa uma média de 45 dias de trabalho para cada profissional. Nesse período, quatro ficaram no cargo apenas interinamente (Lio Evaristo, Borba Filho, Vinícius Eutrópio e Leandro Niehues). Os outros cinco foram Casemiro Mior, Edinho Nazareth, Antônio Lopes, Evaristo de Macedo e Lothar Matthäus.

 

Givanildo assume problemas do Atlético
O novo técnico do Atlético assumiu oficialmente ontem o comando do time e já inicia sua jornada paranaense com problemas. Givanildo Oliveira não só terá que reabilitar o time na Copa do Brasil como também deve ficar sem dois jogadores do time titular. O atacante Dagoberto e o lateral Michel Bastos realizam exames no joelho e podem desfalcar o time por cinco semanas.

 

É uma zebra atrás da outra no Atlético
Decididamente, as coisas não andam nada bem lá pelos lados da Baixada. É uma zebra atrás da outra. Não bastasse o fato do time não ganhar de mais ninguém na temporada- conseguiu perder até para o Volta Redonda-, o clima entre os atletas começa a ficar pesado, como deixaram bem claro o lateral Jancarlos e o zagueiro Paulo André, na quarta-feira.

 


Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…