25 mar 2006 - 12h35

Manchetes atleticanas deste sábado

Mexidas na comissão do Atlético ainda não terminaram
Não ficou só na troca de Lothar Matthäus por Givanildo de Oliveira a mudança na comissão técnica do Atlético. Ontem, ficou confirmado que Riva Carli muda de função dentro do clube e será substituído por Wellington Vero. O auxiliar técnico Vinícius Eutrópio foi dispensado e o preparador de goleiros Almir Domingues pediu para sair e buscará agora novos desafios. Assim, o clube corre em busca de profissionais para ajudar o novo treinador do Rubro-Negro na recuperação da equipe na seqüência da temporada.

 

Dagoberto desabafa contra apito, zagueiros e críticos
Na iminência de uma nova cirurgia no joelho esquerdo (artroscopia no menisco), o atacante Dagoberto deixou de lado a “recomendação” do Atlético para que os jogadores não concedam entrevistas e desabafou. Em depoimento à Gazeta do Povo, ele reclamou da imprensa, árbitros, adversários e cogitou até mudar seu estilo de jogo.

 

Furacão comemora 82 anos neste domingo
Neste domingo, dia 26 de março, o Atlético-PR comemora 82 anos de existência. Mesmo não estando nas melhores fases de sua história, o Furacão não vai deixar a data passar em branco.

 

Sem jogo, Atlético se apega a eventos
Será um fim de semana diferente para o Atlético. Eliminado do Campeonato Paranaense, o time só volta a jogar em 5 de abril, pela Copa do Brasil. Sem futebol profissional, o clube decidiu comemorar seus 82 anos de fundação, no próximo domingo, com uma missa de Ação de Graças na Capela Imaculada Conceição, às 10h30. Logo em seguida, a Confraria do ETA (Esquadrão Torcida Atleticana) promove uma queima de fogos de artifício em frente à Arena. No mesmo local, a banda da Polícia Militar executará o Hino Nacional e o Hino do Atlético.

 

Givanildo muda esquema e vai pedir reforços
Os jogadores do Furacão já começaram a sentir na pele que é tempo de mudanças, lá pelos lados do CT do Caju. Tudo aquilo que o alemão dizia que era certo terá que ser deixado de lado. Agora quem manda é o Givanildo. O novo técnico do Atlético Paranaense já começou a derrubar alguns símbolos da Era Lothar Matthäus. O sistema de jogo 3-5-2 e o rodízio de goleiros deixam de existir com a chegada do novo comandante rubro-negro.

 


Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…