12 abr 2006 - 0h44

Vai começar…

Quando a bola começar a rolar na Kyocera Arena neste domingo, na partida entre Atlético e Fluminense, começa oficialmente a temporada de caça ao segundo título do Furacão no Campeonato Brasileiro. Depois das eliminações precoces no Campeonato Paranaense e na Copa do Brasil, uma boa campanha no nacional se transformou em questão de honra no rubro-negro, que ainda sonha em voltar a disputar a Libertadores da América em 2007.

Esta é a 27ª participação do Atlético na elite do futebol nacional. Até aqui, as melhores participações do clube na competição foram em 2001 (quando conquistou o título), 2004 (quando ficou com o vice-campeonato), 1983 (4º lugar), 2005 (6º lugar) e 1996 (8º lugar).

Na história do Campeonato Brasileiro da 1ª divisão, o Atlético já disputou 625 jogos, com 232 vitórias, 179 empates e 214 derrotas. O clube marcou 815 gols e sofreu 769, acumulando saldo de 46 gols.

Na lista de artilheiros do Furacão, ninguém marcou mais gols no Campeonato Brasileiro que Kleber, que balançou 50 vezes as redes adversárias entre 1999 e 2002. E é do Atlético o maior artilheiro em uma única edição do Brasileirão: Washington, autor de 34 gols em 2004.

O técnico que mais vezes comandou o Atlético na história do Brasileiro foi Levir Culpi, com 68 jogos nos Brasileiros de 1986 e 2004. Depois dele, o maior recordista é Geraldo Damasceno, com 55 partidas em 1976 e 1992. É de Levir, também, o recorde atleticano de vitórias em Brasileiros, 33. Na seqüência vêm Geraldo Damasceno e Vadão, que venceram 16 jogos cada um.

A maior seqüência de vitórias consecutivas do Furacão no Brasileiro foi em 1998, quando o time comandado por João Carlos Costa ganhou seis jogos seguidos. Em 2004, o Furacão esteve muito perto de igualar este recorde, mas conseguiu cinco vitórias consecutivas. Se não quebrou a marca histórica de número de vitórias, o time conseguiu sua maior série invicta na competição, ficando 18 jogos sem perder, com 12 vitórias e seis empates.

E quando o assunto é goleada, a maior vitória atleticana na competição aconteceu em 2004, quando o time comandado por Levir Culpi goleou o Goiás por 6 a 0, na Kyocera Arena. Ano passado, o time estabeleceu sua marca de ataque mais positivo em uma única partida, ao golear o Vasco por 7 a 2, na Baixada.

Dados históricos que ajudam a inspirar o presente. A partir deste domingo está dada a largada para o Brasileirão 2006, competição que coloca à prova todos os recordes e estatísticas já alcançadas. Para a torcida atleticana, fica e expectativa de que recordes sejam quebrados, novas marcas sejam determinadas e, no final das 38 rodadas do Campeonato Brasileiro 2006, todos possam sorrir, um sorriso de campeão, ou melhor, de bicampeão brasileiro.

Prêmio iBEST 2006

Se você tem algum comentário ou sugestão para a série de reportagens da Furacao.com sobre o Atlético em Campeonatos Brasileiros, entre em contato com nossa equipe.

Se você gostou desta matéria, clique aqui e vote na Furacao.com no Prêmio iBEST 2006.



Últimas Notícias

Vitor Roque voltará a vestir a amarelinha [foto: perfil oficial do jogador no Twitter]

Seleção

Piás do Caju na Seleção Sub-20

O técnico Ramon Menezes, da Seleção Brasileira Sub-20, anunciou nesta quinta (8) a lista dos 22 convocados para a disputa do torneio Conmebol Sul-Americano, que…

Brasileiro

Libertadores, estamos chegando!

Na Arena da Baixada, o Athletico enfrentou o Botafogo pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2022. Dependendo somente das suas forças para garantir presença…