26 abr 2006 - 22h51

Pelé: "Eu queria jogar na Baixada"

"Eu sempre falei para o Galvão (Bueno, narrador da Rede Globo) que queria jogar aqui. É uma pena eu não ter quarenta anos a menos". Essas foram as primeiras palavras do maior jogador de futebol de todos os tempos, Pelé, ao entrar na Kyocera Arena. Atencioso com os fãs e com a imprensa, Pelé veio a Curitiba para inaugurar um Instituto em conjunto com o Hospital Pequeno Príncipe para pesquisas em doenças de crianças e adolescentes. O Atlético entrou no projeto ao destinar uma parte das vendas dos camarotes da Kyocera Arena ao Instituto apadrinhado pelo ex-craque. "O Atlético está de parabéns pela iniciativa. Esperamos que isso sirva de exemplo para outros clubes", afirmou Pelé.

Num ambiente de gala no salão vip, com direito a tapete vermelho na entrada, Pelé foi recebido pelo Presidente Mário Celso Petraglia. E foi de lá que ambos avistaram a Kyocera Arena, toda iluminada. Enquanto Petraglia apontava para todos os lados, explicando os setores do estádio, Pelé ficou estático, admirando a obra que é orgulho para a nação rubro-negra. "Isso é impressionante. O Santos poderia ter algo parecido. É uma pena eu não poder jogar aqui", disse o empolgado Pelé sem se esquecer do time do coração.

Mais homenagens

Quando Pelé está em cena, as homenagens partem de todos os lados. Além de uma camisa oficial atleticana, com o número 10 que o consagrou nas costas e o nome bordado, Pelé também recebeu o título de cidadão honorário de Curitiba. "Olha aqui, Pelé! Agora a sua identidade pode ser de Curitiba. Essa é uma pequena forma da gente reconhecer todo o seu talento e pelo brilhante Instituto que você está lançando aqui na nossa cidade", disse o vereador atleticano Mário Celso Cunha, ladeado do Presidente da Câmara, e também atleticano, João Cláudio Derosso e do vice-prefeito de Curitiba Luciano Ducci.

Pelé retribuiu, mais uma vez, discursando aos presentes: "Eu só tenho a agradecer tudo isso daqui. Assim como eu já falei com o Presidente Petraglia, esse estádio não foi construído facilmente. Uma equipe trabalhou duramente por aqui e saiu esse resultado maravilhoso. Eu tenho certeza que com a ajuda de todos vocês que me receberam tão bem aqui em Curitiba, o nosso Instituto vai ser um sucesso", finalizou o ex-craque, sob aplausos e mais flashes.



Últimas Notícias

Brasileiro

Desastre aéreo no Maracanã

O Athletico foi massacrado pelo Flamengo, que impôs 5 a 0, ao natural, nesse domingo(14), diante de 62 mil pessoas, no Maracanã, pela 22ª rodada…