29 abr 2006 - 20h07

Para lavar a alma

Finalmente. Durante 55 dias, o torcedor atleticano torceu, sofreu, chorou, gritou, desesperou-se, lamentou, temeu. Neste sábado, pelo menos uma parte desses sentimentos foi embora. Honrando a camisa rubro-negra, a equipe do Atlético goleou o Botafogo por 4 a 0 no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, voltando a vencer uma partida depois de quase dois meses de jejum. O grande destaque individual foi o atacante Pedro Oldoni, 20 anos, autor de três gols. Com o resultado, a posição de Givanildo Oliveira no comando técnico do Atlético, que estava ameaçada, fica fortalecida.

O primeiro tempo demorou a engrenar. O primeiro chute a gol ocorreu apenas aos 6 minutos, e foi do Atlético. O lateral-direita Jancarlos bateu cruzado e a bola passou perto da trave de Lopes. O Botafogo tentou atacar, mas não conseguiu superar o sistema defensivo atleticano. Dodô cobrou duas faltas que passaram por cima da trave, sem perigo, e foram apenas essas as conclusões da equipe até os 30 minutos de jogo.

Depois da meia hora inicial, o Atlético resolveu arriscar e atacou mais freqüentemente. Não demorou para abrir o marcador, aos 32 minutos. Pedro Oldoni puxou contra-ataque, tocou para Jancarlos na direita e correu para a área. O lateral cruzou no segundo pau, Evandro cabeceou para o centro da área e Pedro Oldoni, de barriga, desviou para o fundo do gol, marcando o segundo gol do Atlético no Brasileirão (e o seu segundo também).

Sete minutos depois, o Botafogo teve um pênalti a seu favor. Em um lance esporádico, Reinaldo avançou pela direita e cruzou. A bola tocou na mão direita de Danilo e o árbitro marcou a penalidade máxima. Dodô cobrou na trave direita de Cléber e desperdiçou a chance de igualar o marcador. No minuto final, Jancarlos teve uma boa oportunidade para ampliar a vantagem rubro-negra, mas cobrou muito fraco uma falta na intermediária e Lopes fez a defesa.

Goleada rubro-negra

Se o primeiro tempo terminou bem para o Atlético, o segundo foi ainda melhor. Logo aos 9 minutos, um cruzamento de Ferreira desviou na zaga e acabou tocando a trave de Lopes. Quatro minutos depois, o Furacão conseguiu marcar o segundo. Erandir cobrou falta de longa distância, o goleiro deu rebote e Pedro Oldoni, livre, completou para o gol. Jogando bem, o Atlético criou outras chances e Ivan quase fez o terceiro.

Aos 33 minutos, Gláuber cometeu pênalti em Ferreira. Alan Bahia cobrou bem, marcou o terceiro gol e comemorou embalando um bebê imaginário, repetindo o gesto de Bebeto na Copa de 94, para comemorar o nascimento de Pedro, filho do lateral-esquerda Ivan. Logo depois, Evandro recebeu lançamento na área e cruzou para Pedro Oldoni, mais uma vez livre, marcar o quarto gol e decretar a goleada atleticana.

Nos minutos finais, Givanildo Oliveira colocou Fabrício, Jonatas e Cristian em campo e o Atlético só administrou o excelente resultado.

%ficha=489%

Melhores momentos da partida

Primeiro tempo
06 min – Jancarlos chuta cruzado da direita e a bola passa perto do gol de Lopes.
20 min – Ferreira chuta da entrada da área, a bola desvia na zaga e sai a escanteio.
32 min – Gol do Atlético. Pedro Oldoni puxa contra-ataque, aciona Jancarlos na direita e vai para a área. O lateral cruza, Evandro desvia de cabeça para a pequena área e Pedro Oldoni, de barriga, manda para o gol.
36 min – Dodô bate fraco de fora da área e Cléber defende fácil.
39 min – Reinaldo cruza na área e a bola toca na mão direita de Danilo. O árbitro Lourival Dias Lima Filho marca pênalti.
40 min – Dodô toma grande distância e cobra o pênalti na trave direita de Cléber. No rebote, o Atlético puxou contra-ataque, mas Pedro Oldoni cabeceou mal e perdeu a chance de ampliar.
45 min – Jancarlos cobra falta e Lopes só espalma para escanteio.
46 min – Fim do primeiro tempo.

Segundo tempo
04 min – Ivan cruzou da esquerda, Evandro desviou de cabeça e Pedro Oldoni deu um toquinho tentando encobrir Lopes, mas o goleiro ficou com a bola.
09 min – Ferreira cruza da direita, a bola desvia em Scheidt e bate na trave. Pedro Oldoni não consegue pegar o rebote e o Atlético perde uma chance incrível para fazer o segundo.
10 min – Zé Roberto dribla Paulo André e chuta de fora da área. Cléber faz firme defesa.
11 min – Alan Bahia lança Evandro na esquerda. Ele mata do peito, invade a área, mas chuta por cima.
13 min – Gol do Atlético. Erandir cobra falta de muito longe, Lopes dá rebote e Pedro Oldoni manda para o gol.
22 min – Jancarlos invade a área e bate cruzado. No bate-rebate, a bola acaba sobrando com Ivan, que chuta mal e perde grande chance.
30 min – Christian gira na área e cruza, mas Alex faz o corte.
33 min – Gláuber derruba Ferreira na área e comete pênalti.
34 min – Gol do Atlético. Alan Bahia cobra o pênalti do lado direito superior e Lopes salta para a esquerda.
37 min – Gol do Atlético. Evandro recebe lançamento na esquerda, invade a área, dribla o zagueiro e cruza para Pedro Oldoni, que, totalmente livre, manda para o gol.
43 min – Christian chuta de fora da área e Cléber defende.
48 min – Fim do jogo.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…