3 maio 2006 - 15h44

Jogadores querem vitória para espantar a cobrança

Como virou rotina no Atlético, às terças e sextas-feiras, após os treinos, o CT do Caju abre suas portas para a imprensa. Dois ou mais jogadores, escolhidos pela assessoria de imprensa do clube, alem do técnico, respondem as perguntas dos repórteres. Nesta terça-feira participaram da entrevista coletiva para a imprensa o zagueiro Danilo, o atacante Pedro Oldoni e o técnico Givanildo.

O zagueiro Danilo, capitão do time, afirmou que o Atlético precisa continuar a jogar bem e a conquistar bons resultados para que as cobranças parem de acontecer. "Se não vencermos o próximo jogo, a cobrança vai voltar. Temos que manter uma regularidade nos próximos jogos. Temos que jogar bem para ganhar e por isso temos que ter concentração”, disse o jogador.

Sobre jogar em casa, onde o Atlético não vence há cinco jogos, o zagueiro declarou que já descobriu o caminho para voltar a vencer: sair na frente no marcador. "Na Arena, que é o nosso Caldeirão, não queremos perder o jogo. Está faltando a nossa equipe sair na frente, pois sempre estávamos correndo atrás do resultado”, afirmou o camisa 3 atleticano.

Matador

Se estava faltando um “matador” para o Atlético, no último sábado parece que ele foi encontrado. Pedro Oldoni, de apenas 20 anos, marcou três gols na vitória por 4 a 0 sobre o Botafogo e, de quebra, tornou-se o artilheiro do Campeonato Brasileiro.

Mesmo mostrando todo esse poderio de ataque contra o time carioca, o jogador declarou que precisa manter o bom ritmo para se firmar entre os titulares. "Todo jogador espera ser titular na sua equipe e eu não sou diferente. Espero manter uma regularidade para ter chances a cada jogo", disse o atacante.

Oldoni também destacou a vontade de atuar com seu amigo e companheiro de time, Dagoberto. "Todos conhecem o potencial do Dagoberto. Somos muito amigos fora de campo e com certeza vamos nos dar bem dentro dele também" afirmou Pedro.

Sobre jogar diante da torcida atleticano após ter feito uma excelente apresentação no último sábado, o artilheiro garantiu que a torcida deverá incentivar o time como sempre o faz. "Acredito que a torcida vai em peso neste jogo e vai nos incentivar. A torcida do Atlético é uma torcida fanática e apaixonada", finalizou o camisa 9 rubro-negro.

"A equipe ainda está devendo"

O técnico Givanildo Oliveira foi o último a falar com a imprensa, e afirmou que a vitória sobre o Botafogo diminui a pressão sobre o seu trabalho, mas que o time ainda não está cem por cento. "Dá para respirar e ter uma semana tranqüila, mas não vamos viver disso. Não podemos só viver dessa vitória contra o Botafogo. A equipe sabe que está devendo ainda", disse o treinador.

Sobre o time que deverá entrar em campo contra o Internacional, domingo, as 16h, na Kyocera Arena, Givanildo declarou que irá manter sigilo sobre o sistema que irá usar. "Não posso adiantar o sistema tático que vamos usar contra o Internacional, mas a partir de hoje já tenho uma idéia e, em cima disso, terei uma definição", garantiu o técnico do Atlético.

O Atlético entra em campo neste domingo, às 16h, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Internacional, na Kyocera Arena.



Últimas Notícias