10 maio 2006 - 11h08

Caso De Nigris: mais um indício da irregularidade

Uma evidência de que a inscrição do atleta mexicano Antonio De Nigris pelo Santos apresenta irregularidades foi encontrada no site do seu ex-clube, o Monterrey (MEX). No dia 2 de janeiro, o clube publicou uma reportagem em sua página oficial na internet afirmando que De Nigris havia assinado contrato com duração de seis meses e opção de renovação por mais um ano. O Santos pode perder seis pontos por jogo em que De Nigris foi escalado no Brasileirão: contra Goiás e Atlético Paranaense.

A notícia publicada no site também foi anexada no pedido de inquérito feito pelo procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmitt. Toda a polêmica sobre a inscrição de De Nigris gira em torno da comprovação, ou não, da existência de vínculo com o Monterrey.

Para a CBF autorizar a inscrição do atleta fora do prazo (até 25 de março), foi usada a norma de exceção da Fifa, que permite a transferência após a data desde que não haja vínculo do jogador com qualquer outro clube. Logo, se for comprovado o vínculo com o Monterrey, estará evidenciada a irregularidade na inscrição do mexicano.

O STJD ainda não fez as intimações para que os envolvidos apresentem suas versões no tribunal. O despacho do relator do inquérito, José Mauro Couto de Assis Filho, chegou na terça-feira ao tribunal, que deve intimar o diretor do departamento de registro da CBF, Luís Gustavo Vieira de Castro, além de De Nigris e um representante do clube da Baixada.

Até o momento, a CBF negou-se a dar qualquer explicação sobre o caso, apesar de inicialmente ter anunciado um pronunciamento para a última segunda-feira.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…