18 maio 2006 - 8h42

CBF divulga determinações à imprensa na Copa

Esta semana, a Confederação Brasileira de Futebol divulgou as determinações para o trabalho da imprensa na cobertura da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, desde o período de preparação em Weggis, na Suíça. Os procedimentos, justifica-se a CBF, visam adequar a cobertura dos profissionais da imprensa às determinações que a Fifa estabelece como rotina a ser observada no Mundial.

Apenas os fotógrafos, cinegrafistas e equipes de TV terão acesso ao campo de treino. Os demais profissionais só terão contato com os atletas na chamada "zona mista", local onde poderão fazer as entrevistas com jogadores e integrantes da comissão técnica. Durante os treinamentos, eles poderão acompanhar os trabalhos da Tribuna da Imprensa.

As entrevistas com os atletas podem ser feitas em todos os dias de treinamentos, na zona mista, levando-se sempre em consideração a diferença de fuso horário (ou seja, antes do treino da tarde, para facilitar o trabalho de fechamento dos veículos de comunicação). Já o técnico Carlos Alberto Parreira concederá entrevista coletiva a cada dois dias, sempre após o treino da tarde. O jornalista que quiser fazer entrevista exclusiva com algum integrante da delegação brasileira precisará de um “passe”, a ser solicitado junto à assessoria de imprensa da seleção.

Durante o período da Copa do Mundo, o site oficial da CBF trará também uma cobertura especial do dia-a-dia da seleção na Alemanha, prevalecendo notícias de bastidores, envolvendo situações que a imprensa não terá acesso, com o objetivo de acrescentar informações para serem usadas no noticiário da Seleção Brasileira.

Atlético

Desde março deste ano, o Atlético implantou uma espécie de cartilha para os trabalhos da imprensa no CT do Caju. O clube se justifica dizendo que pretende disciplinar a ação dos jornalistas que acompanham o dia-a-dia do time, seguindo exemplos de outros clubes do futebol internacional. No entanto, as medidas são mais rigorosas que as determinadas pela Fifa na cobertura das seleções que participam da Copa do Mundo.

Pelas determinações impostas pelo Atlético, os jornalistas só têm acesso aos jogadores e comissão técnica duas vezes por semana, entrevistando apenas duas pessoas do clube, previamente selecionadas pela assessoria de imprensa atleticana. Os profissionais também não podem acompanhar os treinamentos do time, sendo obrigados a ficar na sala de imprensa. Apenas fotógrafos e cinegrafistas podem registrar alguns minutos da preparação do time atleticano. As demais informações são repassadas pela assessoria de imprensa do Atlético, através de boletins diários de treinamentos.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…