23 maio 2006 - 9h15

Desgastado com a torcida, Givanildo segue no clube

Bastante questionado pela torcida devido aos maus resultados em campo (em sete jogos sob seu comando, o time venceu apenas dois jogos, com um empate e quatro derrotas), o treinador quebrou o protocolo e não participou da entrevista coletiva pós-jogo no sábado. Nessa segunda-feira, o técnico também não compareceu à entrevista coletiva, deixando para os jogadores tentarem explicar o mau momento do time, principalmente nos jogos na Kyocera Arena.

De acordo com informações extra-oficiais, o técnico teria colocado o cargo à disposição nos vestiários da Baixada no sábado, após a derrota por 3 a 2 para o Goiás. Algumas emissoras de rádio da capital chegaram a noticiar que Givanildo fica no Atlético apenas até o jogo contra o São Caetano, nesta quarta-feira, no Anacleto Campanella.

Nem mesmo o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Márcio Celso Petraglia, quis dar pistas se o técnico permanece ou não no clube após o jogo do meio de semana. "O Givanildo vai ficar até o dia que ficará. É simples. Todos definem, a torcida, o elenco, o resultado, o Atlético, a nossa vontade, a dele, de todos. Ele ficará até o momento que ficará. Não estou enrolando porque não trabalho com futurologia", disse Petraglia em entrevista ao programa "Turma do Bate-Papo" dessa segunda-feira.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…