26 maio 2006 - 6h18

Manchetes atleticanas desta sexta-feira

Petraglia isenta Giva de culpa
Givanildo Oliveira continua no comando do Atlético pelo menos até o jogo de amanhã contra o Juventude, na Arena. Mesmo depois da derrota de quarta-feira para o São Caetano, a quinta em sete rodadas do Brasileiro, a diretoria decidiu bancar a permanência do treinador.

 

Movimento de torcedores bate de frente com Petraglia
Com o Atlético indo de mal a pior no Campeonato Brasileiro, o Movimento Acorda Torcedor Atleticano (Mata) bota a cara de fora e mostra nome e sobrenome para novo protesto. Depois de um panfleto anônimo, que gerou algumas respostas da diretoria rubro-negra através da internet, Renato Sozzi e Maria Lúcia Simas voltam à tona para exigir um canal de diálogo, a queda de Givanildo de Oliveira, reclamar do preço dos ingressos e continuar contestando a política de contratações. Assim, na partida contra o Juventude, amanhã, eles querem que os torcedores apóiem o time, mas avisam que a cartolagem não deve esperar elogios das arquibancadas.

 

Amanhã é dia de protestos na Baixada
O Atlético volta a jogar na Baixada amanhã, às 18h10, contra o Juventude. Além de enfrentar o jejum de 107 dias sem vencer no estádio, o time encontrará outro problema nas arquibancadas. Ontem, o Movimento Acorda Torcedor Atleticano (MATA) avisou que vai intensificar seus protestos contra a diretoria do clube. "Convocamos a torcida atleticana para ir ao campo sábado, primeiro apoiar para tirar o clube desta classificação vergonhosa que se encontra. E segundo para protestar contra a diretoria, que proibiu o torcedor de ter informações via imprensa", afirma o comunicado.

 

Givanildo permanece no comando do Atlético-PR
O técnico Givanildo de Oliveira permanece no comando do Atlético-PR. Pelo menos até o jogo de sábado, quando o Furacão enfrentará o Juventude, na Arena. O time paranaense vem de duas derrotas seguidas no Brasileirão e a torcida está pedindo a saída do treinador.

 

Givanildo segue firme no comando do Atlético
Ainda não foi desta vez. A torcida não quer mais saber dele, mas o manda-chuva baixou o decreto e vai continuar tudo como está. O técnico Givanildo de Oliveira permanece no comando do Atlético-PR. Pelo menos até o jogo de sábado, quando o Furacão enfrentará o Juventude, na Arena. O time vem de duas derrotas seguidas no Brasileirão e a torcida está pedindo a saída do treinador.

 


Últimas Notícias