31 maio 2006 - 22h05

Jogadores e treinador tiveram atitudes diferentes

Atitude. Esse foi o grande diferencial do time atleticano, que conseguiu um bom empate contra o Cruzeiro no Mineirão. Um empate que veio com sabor de vitória, com o gol marcado aos 44 minutos do 2º tempo, e que deixou a nítida sensação de que o time poderia ter tido sorte maior na partida, tamanho o domínio de bola e volume de jogo que teve, em especial no 2º tempo.

Se em campo os torcedores puderam ver um time mais guerreiro, raçudo e determinado, fora dos gramados o técnico Givanildo Oliveira também mostrou uma mudança de comportamento, falando mais com o time, gesticulando durante a partida, um treinador muito mais participativo. “Você vai junto com o grupo e esse grupo é forte”, explicou Givanildo Oliveira sobre sua mudança de comportamento à beira do campo.

De acordo com o treinador, o Atlético ainda tem muito a crescer durante a competição. “Tudo tem o seu tempo, tivemos força. Nosso time ainda está em arrumação, mas é um grupo bom. Jogamos hoje no primeiro tempo dentro daquilo que o Cruzeiro nos propôs e no segundo tempo nós fomos para cima deles”, resumiu o técnico atleticano.



Últimas Notícias