4 jul 2006 - 0h02

Torcedores avaliam o momento do Atlético

Há um mês sem jogos oficiais do Atlético (a última partida foi no dia 4 de junho, contra o Palmeiras), a torcida rubro-negra não poderia estar mais ansiosa para o reinício do Campeonato Brasileiro. O fim prematuro da Copa do Mundo para o Brasil acelerou a expectativa para o jogo do próximo dia 12, contra o Fortaleza, na Kyocera Arena. Durante os últimos 30 dias, os jogadores treinaram no CT do Caju e se prepararam para o segundo semestre. Neste período, integrantes da comissão técnica, dirigentes, atletas e comentaristas esportivos avaliaram o desempenho da equipe no Brasileirão e fizeram previsões sobre o restante do campeonato. Mas e o torcedor? Qual a opinião do torcedor atleticano sobre o seu time?

Foi em busca de uma resposta para essa pergunta que a Furacao.com resolveu mudar o enfoque (sempre voltado para os especialistas e envolvidos no mundo do futebol) e pedir para que os torcedores atleticanos avaliassem o momento atual do Atlético. A missão não foi nada fácil. Afinal, como ouvir a opinião de uma torcida que é a maior de seu estado e que hoje tem representantes em todos os cantos do mundo? Diante da impossibilidade de consultar todos, fomos obrigados a eleger alguns. O método foi absolutamente aleatório: escolhemos 20 dentre os que mandaram e-mails para a Furacao.com nos últimos doze meses. Enviamo-lhes algumas perguntas e, enfim, obtivemos um pequeno extrato da opinião da imensa nação atleticana.

É preciso deixar bem claro que o resultado da consulta não expressa a totalidade do pensamento da torcida do Atlético e nem mesmo de sua maioria. Em números frios, as pessoas consultadas representam apenas 0,002% de todos os rubro-negros fanáticos. Porém, é bem provável que algum dos comentários abaixo reproduzidos corresponda à sua opinião, torcedor atleticano. Se você não concorda ou tem algo a dizer, fique à vontade para entrar em contato conosco e ampliar o debate. Boa leitura!

Em busca da Sul-Americana

O Atlético terminará o Brasileiro entre o 5° e o 11° lugares e conseguirá a classificação para a Copa Sul-Americana de 2007. Pelo menos esta é a opinião da maioria dos atleticanos ouvidos pela Furacao.com. Mais exatamente, de metade deles. "O elenco sofrerá mudanças, mas jogadores de outras equipes também deixarão o Brasil. Ficaremos entre 7º e 10º", opina Álvaro Kosinski, servidor público de 30 anos. "Se conseguir a Sul-Americana, estarei satisfeito", concorda Celio Vasconcellos, 43, analista de sistemas.

Os mais pessismistas (são cinco no nosso universo de 20) acham que a equipe lutará para escapar do rebaixamento, mas conseguirá permanecer na primeira divisão. "O Atlético não tem time para aspira muita coisa", analisa Rodney Cavichioli, professor. Mas há quem ache, como Mario Maddalozzo e Felipe Bonfim, que o Rubro-Negro fará uma boa campanha e terminará na quarta colocação, classificando-se para a Libertadores.

Elenco nota 6

De 0 a 10, a média concedida pelos torcedores ao atual elenco atleticano é 6, o que indica uma avaliação de que se trata de uma equipe apenas razoável. Pedimos para que fossem considerados quesitos como qualidade técnica e quantidade de jogadores. Para o jornalista Osmar Rebolo, o elenco merece nota 6. "O Atlético carece de bons jogadores em vários setores", diz ele. "Muitos jogadores de qualidade superior a estes que estão no plantel saíram, e os que ficaram, foram contratados ou promovidos das categorias de base são tecnicamente inferiores", completa o empresário Edson Campagnolo, 46 anos. A opinião geral é de que há boa quantidade, mas falta qualidade.

Individualmente, os jogadores preferidos da torcida são o goleiro Cléber, o meia Ferreira e o volante Alan Bahia. Os três foram os mais citados na resposta à pergunta "Quem são os principais jogadores do elenco do Atlético atualmente?". Cléber e Ferreira foram mencionados por 14 dos 20 participantes, enquanto que Alan foi lembrado por 13 pessoas como destaque do time.

Cléber é um dos principais atletas do elenco atual [foto: CORALNET/arquivo]


Também foram citados como principais jogadores do Atlético o atacante Dagoberto (oito lembranças), os meias Evandro (seis) e Fabrício (seis), o atacante Pedro Oldoni (cinco) e o lateral-direita Jancarlos (quatro). O recém-negociado Paulo André foi citado por cinco torcedores, enquanto que cinco jogadores receberam apenas uma indicação: Erandir, Fabrício, Danilo, Alex e Ivan. Escalando os mais votados, o time ideal seria o seguinte: Cléber; Jancarlos, Danilo, Alex (Erandir) e Ivan; Alan Bahia, Fabrício, Evandro e Ferreira; Dagoberto e Pedro Oldoni.

Faltam reforços

Quando o assunto é transferência de jogadores, a principal queixa dos torcedores é quanto à ausência de reposição. A maioria dos ouvidos não se opôs às recentes saídas de Michel Bastos e Paulo André, mas pediu reforços para este ano ainda. Dez atleticanos apóiaram a decisão da diretoria de negociar alguns atletas. Outros sete ficaram em cima do muro e apenas três criticaram a saída dos jogadores. "Acho normal e bom para as finanças do clube. Além do mais eram jogadores que não estavam dando bons resultados, com excessão do Paulo André. Agora acho que a diretoria poderia aproveitar para repor com um pouco mais de qualidade", comentou Ademir Gomes de Campos, 30 anos, contador.

Para o engenheiro Cezar Bonatto, os jogadores não farão falta desde que haja reposição. Mas ele faz um alerta: "O que incomoda é este vai e vem sem fim. Entendo que não tem outra saída para não dar furo no caixa. No entanto, a sensação que fica é que a formação de um bom time ficou para segundo plano".

E se é necessário contratar, os torcedores acreditam que é preciso trazer reforços para quase todos os setores. Apenas as posições de goleiro e volante não foram citadas por muitos participantes da nossa consulta. Todas as outras foram classificadas como carentes de reforços por mais da metade dos entrevistados. "As laterais precisam qualidade, e precisamos de jogadores para estas posições", opina Luciano Wachholz, torcedor atleticano de berço. "Laterais são um problema. Volante, só temos um acima da média", acrescenta Guilherme Oro Neto, para quem o Atlético também precisa de zagueiros e atacantes.

Givanildo, um bom técnico

Givanildo Oliveira recebeu críticas da torcida em jogos passados, mas desfruta do apoio de 12 dos 20 atleticanos consultados pela Furacao.com. Três torcedores reprovam seu trabalho e cinco ficaram em cima do muro ou avaliaram-no como razoável. "O Givanildo conhece futebol. Tem que dar material e sossego pra ele trabalhar. Acho que mesmo com esse elenco o time vem melhor pro reinício do campeonato", opina Carlos Augusto de Oliveira, torcedor do Atlético desde que nasceu, há 51 anos.

Givanildo é bom, mas precisa de jogadores de qualidade [foto: FURACAO.COM/Giuliano Gomes]


Para o analista de sistemas Mauricio Ferste, Givanildo é um "ótimo técnico, mas com perfil totalmente errado para o momento do time. Começa a mostrar um pouco mais de controle do elenco (seu ponto fraco)". Jorge Gonzalez Júnior, Celio Vasconcellos, Felipe Bonfim e Cezar Bonatto acham que Givanildo é um bom técnico, mas não pode fazer milagres com um elenco limitado. "Givanildo já provou ser bom técnico. Eu acredito nele, embora não goste de técnico que fica muito calado à beira do campo", diz o aposentado Delmo Carvalho. "Temos um técnico que não joga para a torcida (grita, se revolta), mas se tiver um bom elenco pode comprovar sua eficácia", contrapõe Guilherme Oro.

Mas para o professor Rodney Cavichioli, o trabalho de Givanildo é medíocre. "O Atlético tem que parar de fazer experiência com técnicos. Tem que ser um cara que imponha respeito e tire o máximo do jogadores", opina.

Arena construída, a ambição dos atleticanos

Para terminar nossa breve consulta, falemos de futuro. Perguntamos aos vinte torcedores atleticanos qual é o principal objetivo deles para 2007: ver a Arena concluída ou comemorar um título importante. Mais da metade preferiu torcer pelas obras. "A conclusão definitiva da Arena da Baixada é a grande prioridade e o grande sonho. Somente após a conclusão é que os recursos serão direcionados a montar uma equipe forte para brigar novamente por títulos importantes", resumiu Ademir Gomes de Campos.

Essa imagem será possível já em 2007? [imagem: montagem com fotos da Arena]


"Sem dúvida concluir a Arena, de preferência para 40 mil espectadores", disse Edson Campagnolo, pedindo um estádio capaz de receber jogos finais de competições como a Libertadores. "Com a Arena concluída, poderemos investir tudo na formação de um bom time. Aí, não teremos ‘desculpas’ de falta de verba", lembrou Luiz Carlos Itonaga.

Mas houve quem pedisse títulos, caso de Jorge Gonzalez Júnior: "O meu sonho é ver que toda esta estrutura sirva para termos times fortes, disputando todos os títulos. O Atlético de hoje está a anos-luz daquele que conheci há 40 anos. No entanto, dentro de campo a incerteza continua. Naquela época, não sabíamos se teríamos os mesmos jogadores no ano seguinte. Hoje, não sabemos se os teremos daqui um mês".

A Furacao.com agradece aos seguintes atleticanos pela colaboração com esta reportagem: Ademir Gomes de Campos, Álvaro C. Portella Kosinski, Anderson Santi de Andrade, Carlos Augusto Soares de Oliveira, Celio Andreoni Vasconcellos, Cezar Antonio Bonatto, Delmo Carvalho, Edson Luiz Campagnolo, Felipe Augusto Canto Bonfim, Giancarlo Torres, Gilberto Andreassa, Guerino Angelo Mantovani, Guilherme Alexandre Oro Neto, Jorge Humberto Gonzalez Júnior, Luciano Wachholz, Luiz Carlos Itonaga, Mario Augusto Maddalozzo, Mauricio Antonio Ferste, Osmar Rebolo Junior e Rodney Ramiro Cavichioli.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…