18 jul 2006 - 21h21

Jogadores se emocionaram com a conquista do título

O título do Campeonato Paranaense Juvenil, conquistado pelo Atlético na tarde desta terça-feira no CT do Caju, emocionou os jogadores do clube. O atacante Michel, artilheiro da equipe com 12 gols, mal conseguia expressar sua alegria por ter marcado os dois gols do empate contra o Cianorte na decisão. “É diferente de marcar um gol na fase de classificação. A final é o último jogo do campeonato e você precisa dar o máximo”, contou. E o atacante correspondeu durante todo o tempo em que permaneceu em campo, saindo apenas quando estava sentindo dores nas pernas. “Hoje dei o máximo e saí do jogo com cãibras. Felizmente conseguimos o título”, comemorou o artilheiro, eleito pelo técnico Juninho como um dos melhores jogadores da final.

A comemoração de Michel foi especial, principalmente porque o jogador conquistou a vaga no time titular durante os treinamentos da semana. “Eu estou muito feliz. Treinamos durante a semana para isso, mas eu estava no time reserva. Felizmente treinei bem e nos últimos dias fui para o time titular”, contou o atacante, que espera repetir as atuações na Copa Macaé Sub-17, que terá início nos próximos dias. Para o jogador, a união da equipe foi fundamental para a conquista do título. “A vontade do time, a união e a raça foram fundamentais. Os jogadores confiavam uns nos outros”, afirmou.

Reforço dos juniores

O capitão Foguinho também teve uma tarde especial. O jogador estava em Uberlândia, disputando a Taça BH de Juniores, quando foi chamado especialmente para jogar a final. “Fiquei muito feliz, porque eu não sabia que ia voltar. Chegar aqui e ser campeão é muito bom”, disse. Para o volante, a partida desta tarde foi típica de um jogo decisivo. “Final é sempre complicado, mas o time soube suportar bem e as oportunidades que teve conseguiu concluir. A vontade de ganhar e a garra foram essenciais para sermos campeões”, contou o atleta.

Foguinho garantiu que a conquista do estadual está sendo projetada desde o início do ano. “A gente não ganhou o título neste jogo. Isso vem desde do início do campeonato, lá de trás”, afirmou. O futuro do volante ainda é incerto, pois ele pode ir para Macaé com a equipe juvenil ou voltar para Uberlândia. “Ninguém me falou nada ainda, não sei se vou para a Macaé ou se vou voltar para a BH, mas onde for eu vou tentar ser campeão de novo”, prometeu.



Últimas Notícias