20 jul 2006 - 0h11

Jogadores culparam a falta de concentração

A derrota para o Coritiba nesta quarta-feira na final do Campeonato Metropolitano foi considerada fora do comum pelos jogadores do time infantil atleticano. Diferente do primeiro jogo da decisão, na manhã desta quarta o time esteve apático na maior parte do tempo e não conseguiu realizar as mesmas boas jogadas. “Não estávamos em um bom dia, ninguém jogou o que sabe e o Coritiba aproveitou”, contou o atacante André Vettorello. Artilheiro da competição ao lado de Thalysson e Andrezinho, do Coritiba, o jogador trocaria a premiação se pudesse erguer a taça de campeão. “É bom para o jogador ser o artilheiro, mas para o grupo seria melhor o título do Metropolitano”, disse.

Após a partida, o atacante era um dos jogadores mais decepcionados com o resultado da final e criticou a postura da equipe na partida decisiva. “Faltou vontade, muitos não suaram em campo e em uma final é preciso dar o sangue. Faltou raça de muita gente”, completou. A opinião de Andrezão, como é chamado pelos companheiros, foi compartilhada pelo capitão Nike. O volante acredita que não houve a concentração necessária para vencer a disputa. “Faltou concentração, alguns estavam prestando muita atenção em quem estava fora, assistindo ao jogo e esqueceu de jogar futebol”, avaliou.

Nike acredita também que jogando em casa a equipe deveria ter apresentado um futebol melhor. “No primeiro jogo a nossa equipe entrou mais concentrada e aqui em casa, onde tínhamos o dever de vencer, entramos desconcentrados e sofremos os gols. Tínhamos o dever de jogar bem em casa, mas eles vieram e jogaram melhor”, analisou o volante. Sem saber exatamente como explicar o resultado final, o capitão atleticano confessou estar triste com o vice-campeonato. “Sinto um desânimo, uma tristeza, porque a equipe cresceu muito durante o campeonato e podia render mais do que rendeu hoje. Fica um sentimento de fracasso, porque tínhamos o dever de vencer na nossa casa”, finalizou.



Últimas Notícias