21 jul 2006 - 17h45

Segundo Teixeira, saída foi "consensual"

O diretor desportivo do Atlético, Marcos Moura Teixeira, concedeu entrevista à imprensa nesta sexta-feira logo após o anúncio da saída do técnico Givanildo Oliveira do comando do Rubro-Negro. Teixeira não quis dar detalhes do caso, mas confirmou o desligamento do treinador. De acordo com o diretor, a saída foi consensual. Ou seja, tanto a diretoria quanto o técnico chegaram à conclusão de que a melhor medida era uma alteração na comissão técnica.

Porém, a maneira intempestiva como Givanildo deixou o CT do Caju não corresponde à uma saída consensual. Afinal, ele treinou a equipe durante toda a semana e anunciou seu desligamento a apenas dois dias do jogo contra o Vasco da Gama, no Rio de Janeiro.São circunstâncias do trabalho profissional.

Com sua saída, o Atlético será comandado interinamente por Nilson Borges e Privati, integrantes da comissão técnica rubro-negra.

Nota oficial

Em consonância com as declarações de Marcos Teixeira, o Atlético divulgou uma nota em seu site oficial às 18h01 deste dia 21/07/2006. A nota informa que Givanildo deixou de exercer o cargo de técnico do Atlético "em comum acordo".

Obs: esta notícia foi atualizada às 18h08 do dia 21/07/2006 com a inserção do último parágrafo.



Últimas Notícias

Paranaense

Atletiba acaba empatado

Coritiba e Athletico ficaram no empate de 1 X1 no Couto Pereira no final da tarde, quase noite pelo Paranaense 2024. Mastriani abriu o placar…