23 jul 2006 - 18h25

Vadão: “Precisamos resgatar a confiança”

Se a primeira impressão é a que fica, o novo técnico do Atlético, Oswaldo Alvarez, saiu confiante com o rendimento do time atleticano. Nem mesmo a derrota para o Vasco por 2 a 1, a sétima do time no Campeonato Brasileiro, tirou a confiança de Vadão em tirar o time das proximidades da zona de rebaixamento na competição. "Eu acho que o time jogou bem", opinou.

O treinador ressaltou o bom comportamento defensivo do Rubro-negro na etapa inicial e a boa movimentação, principalmente pelas laterais, no segundo tempo. “Fiquei otimista porque no primeiro tempo o time ficou um pouco atrás, mas a defesa teve uma postura muito boa. No segundo tempo, o time teve outra postura, jogou bem pelas laterais, criou as melhores oportunidades, mas infelizmente tomou o gol na bola parada”, analisou o treinador.

Segundo Vadão, o desempenho do time neste domingo em São Januário “mostrou que o time do Atlético não era para estar nesta situação”. O treinador revelou, também, qual será uma das vertentes desse seu início de trabalho com o elenco atleticano: o trabalho psicológico. "Tem uma coisa no futebol que não se compra que é confiança. Antes de mais nada, os jogadores têm de estar confiantes, seguros. Nós vamos analisar o lado técnico, o psicológico, vamos analisar tudo. Nós precisamos resgatar a confiança. Resgatando a confiança, o grupo cresce e quando você acha que precisa de reforços de repente está todo mundo aí”, afirmou Vadão.

Confira as principais declarações do técnico Oswaldo Alvarez à imprensa no vestiário do Estádio de São Januário:

POSSÍVEIS MUDANÇAS
"Nós vamos analisar com calma e não vamos nos precipitar agora. Nós teremos três semanas para conhecer o grupo porque só jogaremos nos finais de semana agora. É óbvio que se precisarmos de reforços vamos conversar com os diretores".

ANÁLISE DO BRASILEIRO
"Existem quatro, cinco equipes favoritas ao títulos. As demais não são equipes que são melhores que as outras. Todas elas têm condições de fazer boa campanha. O próprio Paraná Clube está fazendo uma boa campanha e tem uma equipe considera comum, média pela crônica. O Atlético não foge desse perfil e vamos dar uma reagida o mais rápido possível."

DAGOBERTO
"Nós vamos conversar esse problema do Dagoberto, parece que ele teve um problema. O Dagoberto teve uma passagem brilhante comigo, é um joador do qual eu gosto muito. Nós vamos resolver, ele é um jogador importante. Nós vamos conversar com a diretoria em relação a ele, mas é óbvio que é um jogador importantíssimo e faz parte dos planos."

ESQUEMA TÁTICO
"É indiferente ter um homem ou mais na frente, o que importa é ver quantos chegam na frente. Não podemos ficar muito em cima de números porque no Brasil se prioriza demais a parte tática. O mais importante é um time equilibrado nos dois setores."

CONVITE DO ATLÉTICO
"Tem muitos treinadores que gostariam de ser convidados como eu fui. É um time de camisa, de peso. É a equipe que mais vendeu jogadores para o exterior nos últimos anos. Quem não quer trabalhar no Atlético? Obviamente que eu não tive nenhum vacilo na hora que eu fui convidado. Em qualquer momento, é muito bom trabalhar no Atlético."



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…