30 jul 2006 - 18h28

Cadê o campeão da Copa do Brasil?

O importante era vencer. Durante toda a semana que antecedeu o jogo deste domingo contra o Flamengo, este era o pensamento dos atleticanos. Vivendo uma crise técnica, a equipe vinha de três jogos ruins contra Fortaleza, Paraná e Vasco e precisava a todo custo de uma vitória para não entrar na zona de rebaixamento. Sob este aspecto, a vitória de 1 a 0 sobre o Flamengo na Kyocera Arena foi importantíssima. A força de vontade dos jogadores, motivados pela estréia do técnico Vadão e pelo apoio da torcida, foi recompensada com o resultado favorável.

Durante o primeiro tempo, o Atlético ainda se revelou um time nervoso. A necessidade de vencer fez os jogadores errarem passes, cometerem faltas desnecessárias e perderem chances de gols incríveis. Principalmente o atacante Denis Marques, que teve a melhor oportunidade para marcar aos 25 minutos. Em uma sobra de bola, ele ficou cara a cara com o goleiro Diego. Mas não conseguiu marcar. Chutou em cima do goleiro flamenguista e levou os 18 mil atleticanos presentes no estádio à loucura.

Ainda bem que Cléber garantiu o empate com excelentes defesas, principalmente em chutes de Obina, Renato e em uma cabeçada de Renato Silva. A não ser pelo lance de Denis, o Atlético não conseguiu criar boas jogadas ofensivas. O time parou no congestionado meio-campo flamenguista e insistiu em jogadas pelo centro do campo. Jancarlos foi pouco explorado, enquanto que Ivan não conseguiu acertar as jogadas que tentou.

Gol em jogada treinada

A etapa final foi bem melhor. Ainda que não tenha demonstrado um excelente nível técnico, o Atlético jogou com muita vontade. Cristian começou a aparecer mais no ataque e Dagoberto fez boas jogadas pelo lado do campo, atendendo a um pedido do técnico Vadão. Cléber manteve a regularidade do primeiro tempo e fez uma excelente defesa aos 6 minutos, quando Léo Medeiros surgiu livre na área.

O gol começou a ficar maduro aos 18 minutos. Cristian arriscou de muito longe. A bola partiu de quase do círculo central e, caprichosamente, atingiu a trave esquerda de Diego. Se a ansiedade estava atrapalhando o Furacão, o lance parece ter dado confiança ao time. Apenas quatro minutos depois, Dagoberto recebeu na esquerda e deu um excelente passe para o centro do campo. David Ferreira surgiu de trás, dominou a bola com o pé direito e bateu de canhota na saída de Diego, para delírio da massa rubro-negra paranaense. Depois do jogo, o técnico Vadão revelou essa jogada em que Ferreira surgia de trás foi treinada e deu resultado.

Logo depois, o mesmo Ferreira, que antes do gol estava apagado, quase marcou o segundo. Ele fez boa jogada individual e tentou chutar no ângulo superior de direito de Diego, mas a bola foi para fora. É preciso destacar ainda a boa atuação do goleiro Cléber, que com suas defesas seguras evitou o empate flamenguista.

Não foi uma atuação de gala, mas os torcedores certamente deixaram a Arena satisfeitos com a garra demonstrada pelos jogadores. A força de vontade dos jogadores deixou no ar a impressão de que o time pode evoluir neste Campeonato Brasileiro. E a comemoração foi no melhor estilo de provocação ao adversário, que teve suas faixas carimbadas: "Pqp, cadê o campeão da Copa do Brasil?"

%ficha=500%

Melhores momentos da partida

Primeiro tempo
08 min – Obina faz bom lançamento e Renato bate cruzado, mas Cléber defende.
18 min – Obina chuta forte e Cléber faz boa defesa.
25 min – Denis Marques pega a sobra na área e chuta em cima do goleiro Diego, desperdiçando uma ótima chance para marcar.
31 min – Paulinho tenta cortar, a bola bate em sua mão e sai à linha de fundo. O árbitro não marca pênalti, apenas escanteio.
36 min – Léo Medeiros acerta o travessão. Na seqüência, Renato Silva cabeceia e Cléber faz boa defesa.
38 min – Denis Marques faz boa jogada individual, mas chuta por cima do gol.
41 min – Obina chuta de longe e Cléber põe para escanteio.
46 min – Jancarlos cruza da direita, Ferreira desvia, mas a bola passa por cima da trave.
47 min – Fim do primeiro tempo.

Segundo tempo
02 min – Cristian chuta da entrada da área e Diego defende.
05 min – Dagoberto recebe pela esquerda, corta para dentro e chuta cruzado, mas Diego fica com a bola.
06 min – Léo Medeiros recebe livre na área e chuta cruzado. Cléber faz excelente defesa.
18 min – De muito longe, Cristian arrisca o chute. A bola acerta a trave esquerda do goleiro Diego.
22 min – Gol do Atlético. Dagoberto recebe na esquerda e faz o lançamento para centro do campo. Ferreira avança, ganha dos zagueiros na corrida, dombina a bola e toca bonito na saída de Diego.
26 min – Ferreira faz boa jogada individual e bate para o gol da entrada da área, mas a bola vai para fora.
30 min – Peralta cobra falta perto da risca da grande área, levando muito perigo para Cléber.
38 min – Obina cabeceia para o gol e assusta Cléber.
45 min – Denis Marques invade a área e é derrubado por Renato Silva. Árbitro não marca o pênalti.
52 min – Fim do jogo.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…