31 jul 2006 - 11h59

Incidentes da torcida do Grêmio podem ajudar Atlético

Os incidentes protagonizados pela torcida do Grêmio no clássico contra o Internacional, no estádio Beira-Rio, podem favorecer indiretamente o Furacão. Isso porque o Superior Tribunal de Justiça Desportiva promete aplicar uma pena exemplar ao time gaúcho, para que atos desse tipo não voltem a se repetir nas praças esportivas brasileiras.

De acordo com o procurador-geral do STJD, Paulo Schmidt, o Grêmio pode ter de um a dez jogos sem o mando de campo. "O que podemos fazer para evitar situações desse tipo é a punição das equipes. O Grêmio pode perder mando de um a dez jogos e pagar uma multa de R$ 10 mil a R$ 200 mil. Esperamos que a denúncia seja apurada rapidamente", disse Schimidt em entrevista ao canal Sportv.

O Atlético enfrenta o Grêmio no próximo dia 13 de agosto (ou seja, daqui duas rodadas). Antes disso, o Furacão joga contra o Corinthians, em São Paulo, e o time gaúcho recebe o Juventude, em partida inicialmente marcada para o estádio Olímpico.

Caso seja punido pelo STJD, o Grêmio terá de jogar com portões fechados em outro estádio que não seja o Olímpico. A partida pode ser inclusive disputada em Porto Alegre, desde que não seja na casa do tricolor gaúcho.

Incidentes no Beira-Rio

Cenas de vandalismo dominaram o empate por 0 a 0 no clássico Grenal, disputado no estádio Beira-Rio. Antes mesmo de a bola rolar, torcedores de Grêmio entraram em confronto com a Polícia Militar do Rio Grande do Sul. No segundo tempo da partida, os torcedores gremistas atearam fogo em três banheiros químicos do estádio e jogaram as caixas de plástico para dentro do campo, fazendo com que a partida fosse interrompida por duas vezes.



Últimas Notícias