2 ago 2006 - 9h18

TRT decidirá situação atual de Aloísio na segunda

O Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, de Curitiba, julgará na próxima segunda-feira um mandado de segurança impetrado pelo Atlético contra decisão proferida pela Juíza do Trabalho da 1ª Vara do Trabalho de Curitiba, Simone Galan de Figueiredo, na Reclamação Trabalhista contra o atacante Aloísio.

Em fevereiro deste ano, o Atlético ajuizou uma Reclamação Trabalhista contra o jogador, que não se apresentou ao clube após o término de seu empréstimo ao São Paulo. Inicialmente, a juíza Simone Galan de Figueiredo concedeu liminar determinando que o atleta se apresentasse imediatamente ao CT do Caju. Dias depois, a liminar foi parcialmente revogada. Depois da realização da audiência de conciliação, a medida foi totalmente revogada e Aloísio foi autorizado a continuar jogando pelo São Paulo até a decisão final do processo.

Contra esta última decisão, o Atlético impetrou um mandado de segurança no dia 27 de março perante o Tribunal Regional do Trabalho. De lá para cá, a juíza da 1ª Vara do Trabalho de Curitiba, o jogador Aloísio e o São Paulo se manifestaram no processo, apresentando suas razões e documentos. Aloísio está sendo defendido pelo advogado Giovani Gionédis, presidente do Coritiba.

Agora, o TRT marcou o julgamento deste mandado de segurança para o próximo dia 7 de agosto, segunda-feira, às 14 horas.

Reclamação Trabalhista continua

O julgamento da próxima segunda-feira decidirá apenas a situação atual do jogador. Ou seja, se for concedido o pedido do Atlético, Aloísio ficará impedido de jogar pelo São Paulo até o julgamento final da Reclamação Trabalhista, a primeira ação proposta pelo clube. Caso o mandado de segurança não seja concedido, Aloísio continuará podendo jogar pelo São Paulo até a decisão final do caso.

A audiência de instrução e julgamento da Reclamação Trabalhista está marcada para o dia 22 de setembro.



Últimas Notícias