17 ago 2006 - 21h28

Para Rogério Ceni, faltou sorte ao Atlético em 2005

Mais de um ano depois de ter perdido a final da Copa Libertadores da América, os atleticanos tiveram a confirmação de que a derrota na decisão para o São Paulo foi além de motivos da qualidade técnica dos dois times. A revelação partiu do goleiro são-paulino Rogério Ceni, que admitiu que o fator sorte conta muito na hora da decisão.

“Infelizmente, nos faltou a sorte que, no ano passado, fez o Atlético perder um pênalti e marcar um gol contra”, disse o goleiro, tentando explicar a perda do título deste ano, para o Internacional. No primeiro gol do time gaúcho, Rogério cometeu uma falha, ao soltar a bola para que Fernadão abrisse o placar no Beira-Rio.

Na decisão da Libertadores no ano passado, contra o São Paulo, a sorte realmente não esteve no lado atleticano. No primeiro jogo, no estádio Beira-Rio, o zagueiro atleticano Durval marcou contra o gol de empate do São Paulo na partida, que terminou em 1 a 1. Já na partida no Morumbi, o meia Fabrício desperdiçou a cobrança de pênalti no final do primeiro tempo, quando a partida ainda estava 1 a 0 para os donos da casa.

Beira-Rio

Coincidentemente, o Beira-Rio foi um dos fatores determinantes no resultado das duas últimas decisões da Copa Libertadores da América. Este ano, o Internacional fez valer a pressão de sua torcida para empatar por 2 a 2 com o São Paulo e conquistar pela primeira vez o título da Libertadores. Fator casa que não pôde fazer a diferença para o Atlético na decisão do ano passado. O rubro-nego foi obrigado pela Conmebol a jogar no Beira-Rio, já que a Kyocera Arena não tem a capacidade mínima exigida pela entidade para abrigar uma decisão da competição.

A torcida do Atlético acredita que o fato de não ter jogado na Baixada foi fundamental para a perda do título. A favor dessa teoria justamente o retrospecto atleticano contra o São Paulo na Baixada. A equipe paulista está na lista dos times que mais perdeu na Arena (ao lado de Flamengo, Paraná e Coritiba): seis vezes. O Furacão está também invicto contra o tricolor paulista jogando em casa desde a inauguração da Arena, com seis vitórias e um empate, tendo inclusive eliminado o São Paulo nas quartas-de-final do Brasileiro de 2001.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…