20 ago 2006 - 21h04

Torcida atleticana fez bonita festa no Orlando Scarpelli

"Só eu sei, porque eu não fico em casa!”. A música que embala a torcida atleticana nos jogos do Furacão foi o principal combustível que levou cerca de 12 ônibus de Curitiba até Florianópolis, para a partida deste domingo, entre Figueirense e Atlético. Nos 300 quilômetros que separam as capitais paranaense da catarinense, os atleticanos levaram com eles a esperança de voltar a ver um Atlético aguerrido e vibrante em campo. E deu certo.

Movidos pelos torcedores, que durante toda a partida apoiaram os jogadores, o time foi para cima dos donos da casa, em busca do empate. Além dos tradicionais gritos de guerra da torcida, o bandeirão da Torcida Organizada Os Fanáticos foi por várias usado durante o jogo, numa bonita festa da torcida atleticana.

No final do jogo, os jogadores souberam reconhecer o apoio da torcida. “Não faltou vibração, garra, determinação. E quando a gente mostra isso em campo, os torcedores sabem reconhecer”, analisou o meia Fabrício. Autor do primeiro gol do Atlético na partida, o volante Marcelo Silva jogou ao final do jogo sua camisa para os atleticanos presentes no Orlando Scarpelli. “A torcida está de parabéns, é maravilhosa”, resumiu o jogador.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…