25 ago 2006 - 21h23

Atlético desmente negociação de Dagoberto

A diretoria do Atlético desmentiu no fim da tarde desta sexta-feira a suposta negociação do atacante Dagoberto com o São Paulo. Jornais de Curitiba chegaram a noticiar que o acerto com o time paulista seria fechado em R$ 2 milhões, além do passe de outros dois atletas para o Furacão.

Em nota oficial divulgada na tarde desta sexta-feira no site oficial do Atlético, o clube afirma que “não recebeu nenhuma proposta oficial de outros clubes, não foi procurado e muito menos esteve em reunião com outras agremiações”. Essa informação já havia sido dada pelo diretor desportivo do Atlético, Marcos Moura Teixeira, após a partida contra a Ponte Preta, na última quarta-feira.

De acordo com reportagens dos jornais Gazeta do Povo e Tribuna do Paraná, o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, teria se reunido na quinta-feira com o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Mario Celso Petraglia, para tentar fechar a negociação. A diretoria são-paulina ofereceu entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões – valor muito abaixo da atual cláusula rescisória do contrato do atacante para transferências nacionais, que é de R$ 16 milhões, e inferior até à multa de R$ 5,46 milhões, que estaria valendo caso o clube não tivesse conseguido temporariamente na Justiça a prorrogação do vínculo do jogador por 250 dias.

“Chega a ser infame a informação de que o clube estaria negociando um valor de multa rescisória abaixo da angariada na Justiça. Primeiro, se não há propostas oficiais, não há como negociar. Segundo, o Atlético não é administrado por pessoas insanas que lutam por algo e depois desistem do objetivo”, afirmou o Atlético na nota oficial.

De acordo com a nota, o clube confirma que procurou os representantes de Dagoberto, para que eles trouxessem uma solução para o impasse que envolve o jogador. "O departamento técnico do Atlético somente procurou os representantes do atleta para que eles pudessem trazer uma solução para o dia-a-dia do clube. Esta incumbência continua nas mãos dos representantes". Na última quarta-feira, o diretor desportivo atleticano, Marcos Teixeira, disse que até esta sexta-feira alguma solução poderia ser apresentada pelos irmãos Malaquias, assessores de Dagoberto. "Em um consenso, entendemos que seria melhor que ele não participasse do jogo até que eles nos trouxessem uma solução viável que atendesse ao interesse de todos”, afirmou, justificando a ausência do atleta no jogo contra a Ponte Preta, na última quarta-feira, e contra o Fluminense, neste sábado, no Maracanã.

Clique aqui para ler a nota oficial do Atlético na íntegra, publicada nesta sexta-feira no site oficial do clube.



Últimas Notícias